Ceará

Conselho de Altos Estudos apresenta diagnóstico sobre Pecém

Conselho de Altos Estudos apresenta diagnóstico sobre Pecém

O Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da Assembleia Legislativa promoverá, no primeiro semestre deste ano, um encontro com representantes de todos os segmentos envolvidos nas discussões do Pacto Pelo Pecém. O objetivo é lançar oficialmente o documento fruto de debates cuja finalidade era sugerir políticas públicas para o desenvolvimento sustentável do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp).

Elaboração
Segundo o presidente do colegiado, deputado Lula Morais (PCdoB), diversos setores foram ouvidos em 2012 para o relatório ter o máximo de vertentes ideológicas sobre aspectos sociais, políticos, econômicos e ambientais; de professores universitários ao poder público; de profissionais liberais a empresários.

Considerações
O documento está em processo de elaboração. Mas, antes de ser publicado, será enviado aos participantes para que eles façam suas considerações a respeito da redação final a ser apresentada ao Governo do Estado. “Foi nossa principal atividade do ano passado. Cumprimos importantes etapas; desde o estudo de diagnóstico iniciando o diálogo, que ocorreu na própria Assembleia, com o governador Cid Gomes, ao momento atual”, recorda.

Além das discussões com a sociedade civil, integrantes do Conselho visitaram o Complexo Industrial e Portuário de Suape, em Pernambuco, e o Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia.

Águas
Em 2012, o colegiado também elaborou o I Relatório de Acompanhamento e Avaliação do Pacto das Águas, com a finalidade de ilustrar os resultados alcançados com a articulação finalizada em 2009. Esse Pacto, o primeiro de três, até agora, publicou documentos como “O cenário atual dos recursos hídricos do Ceará”, o “Plano estratégico para os recursos hídricos do Ceará” e 11 cadernos regionais de bacias hidrográficas.

Vida
Já no tocante ao Pacto Pela Vida (2011), o segundo dos três, foram promovidos eventos cujo objetivo era acompanhar a implementação do “Plano de ações integradas de enfrentamento às drogas no Ceará”.

Com informações da AL


Curtir: