Bastidores

Contas Abertas: Câmara gasta R$ 3,2 mil em produtos de beleza

Carrinho de Compras: Câmara gasta R$ 3,2 mil em produtos de beleza
Carrinho de Compras: Câmara gasta R$ 3,2 mil em produtos de beleza

Como parte da missão de transmitir da melhor maneira a informação, a Câmara dos Deputados decidiu gastar R$ 3,2 mil em produtos de beleza para o Departamento de Mídias Integradas. Ao todo, 41 itens foram adquiridos pela Câmara. Os artigos farão parte do camarim que atende todos os veículos jornalísticos da Casa: Agência Câmara, Jornal da Câmara, Rádio Câmara e TV Câmara.

Lista
Na lista da compra estão nove escovas de cabelo de todos os tamanhos, quatro borrifadores de água, cinco pacotes de pregador de cabelo, duas capas, uma tesoura e dois protetores de colo para corte de cabelo. Ainda foram compradas quatro escovas térmicas, quatro pentes, três secadores, três chapinhas e quatro modeladores de cachos largos e finos.

Tribunal
Outro órgão que decidiu gastar com atividades da imprensa local é o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região. Dessa vez, com equipamentos de filmagem e edição de áudio e vídeo para o próprio estúdio da Assessoria de Comunicação e reportagens externas. A compra de seis iluminadores de LED, que servem como luz complementar, portátil e sem fios, e quatro fones de ouvido com microfone sairá por R$ 12,6 mil.

Supremo
O Supremo Tribunal Federal adquirirá 13.000 sacolas de papel kraft e caixas de papelão por R$ 30,6 mil. As caixas serão retangulares e em papel pardo. As sacolas devem suportar até 4,5 quilos.

Base área
Já a Base Área de Florianópolis, ao que parece, pretende repor algumas cadeiras do auditório do segundo esquadrão do sétimo Grupo de Aviação. A Base comprará 14 poltronas dobráveis, com prancheta, com espaldar médio e da marca Dompel. Ao todo, o mobiliário sairá por R$ 15,6 mil.

Presidência
A Presidência da República encheu o carrinho de compras de televisores. O órgão comprará oito eletrônicos de 32 polegadas, pretas, bivolt e da marca AOC, ao custo de R$ 8,6 mil. Os aparelhos de televisão são de LED Full HD e foram comprados pela Secretaria de Administração da Pasta.

Não é ilegal
O levantamento é feito pelo portal Contas Abertas. A publicação ressalta que, em princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas.

A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Com informações do portal Contas Abertas


Curtir: