Contas Abertas

Contas Abertas: TSE gasta R$ 2,5 milhões para comunicação nas eleições

Fachada do Prédio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) empenhou R$ 2 milhões para serviços especializados na área de comunicação social.

Levantamento da ONG Contas Abertas revela que os valores compreendem redação jornalística e reportagem fotográfica – núcleo permanente – e serviços de apoio para a realização de atividades de comunicação durante o período eleitoral.

O valor total para a vigência de 11/02/2018 a 11/02/2019 é de R$ 2,5 milhões.

Atribuições
De acordo com a Corte, entre as atribuições da Assessoria de Imprensa e Comunicação Social (ASICS) do TSE, está a de acompanhar e divulgar todo o noticiário de interesse da Justiça Eleitoral, bem como promover, organizar e acompanhar as entrevistas e demais atividades dos membros do Tribunal. A contratação de serviços especializados na área de Comunicação Social é imprescindível para subsidiar os trabalhos desenvolvidos.

“A contratação de uma empresa de assessoria de comunicação, que fornece serviços na área de comunicação social e de imprensa, auxilia na divulgação dos trabalhos deste Tribunal, levando ao eleitor o conhecimento dos resultados das eleições, como também todo o esclarecimento do processo eleitoral e das atividades desenvolvidas pelos diversos setores da Justiça Eleitoral”, explica a Pasta.

Profissionais
Para a prestação do serviço, a contratada conta com 14 profissionais que redigem textos jornalísticos (redatores) e com repórteres fotográficos (fotógrafos). A quantidade de postos de trabalho justifica-se pelo aumento constante da demanda de trabalho na Assessoria.

“Os jornalistas contratados, além de prestarem atendimento telefônico à imprensa externa e participarem de reuniões de pauta diárias para a elaboração dos conteúdos a serem veiculados, também produzem as matérias. Cabe destacar que os contratados atendem à publicação de notícias na internet e intranet do Tribunal, bem como atuam no atendimento diário à imprensa e na elaboração de pautas e pesquisas de informações e dados estatísticos para jornalistas e autoridades do TSE”, explica a Pasta.

TST
O Tribunal Superior do Trabalho (TST), por sua vez, reservou R$ 2,4 milhões para a prestação de serviços de condução de veículos da frota oficial da Corte. O valor ser refere ao período de oito meses em 2018.

Sustentabilidade
O Senado Federal reservou R$ 130,9 mil para contratação de empresa especializada na prestação de serviços continuados de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos não perigosos, gerados nas dependências da Casa. O serviço abrange as etapas de coleta, transporte, transbordo, tratamento e destinação ou disposição final ambientalmente adequada.

Com informações da ONG Contas Abertas


Curtir: