Ceará

Contra violência sexual, AL coloca o bloco do “Disque 100” no Pré-Carnaval de Fortaleza

A Comissão da Infância e Adolescência da Assembleia Legislativa promove, neste sábado (11/02), uma blitz educativa contra a violência sexual. Com o tema “Explore nossos carnavais, não nossas crianças”, o bloco “Disque 100” vai se juntar ao Pré-Carnaval de Fortaleza, no aterro da Praia de Iracema, a partir das 17h. O nome do bloco faz alusão ao número de telefone que deve ser usado em todo o País para denunciar práticas contra os direitos humanos.

Em alerta
O objetivo, explica a deputada Bethrose (PRP), presidente da Comissão, é deixar a sociedade em alerta para evitar casos de abuso e de exploração sexual de crianças e adolescentes durante o período momino.

“A população precisa estar mais atenta durante o Carnaval para evitar que ocorram casos de violência sexual contra nossas crianças e nossos adolescentes, pois é neste período onde eles ficam mais vulneráveis. Os pais, principalmente, terão que redobrar a atenção para evitar que seus filhos sejam abusados, pois na maioria dos casos o abusador é alguém próximo à vítima”, explica Bethrose.

Material
Durante a blitz, serão distribuídos bótons e panfletos informando os meios de denunciar. Segundo o Disque Direitos Humanos do Governo Federal, no Carnaval do ano passado, o Disque 100 registrou 965 denúncias. No mesmo período de 2010, foram 297.

A iniciativa da blitz é uma ação da campanha “Quem cala consente – Violência sexual contra crianças e adolescentes”, que desde maio do ano passado vem conscientizando e mobilizando a sociedade cearense para o combate ao abuso e à exploração sexual infanto-juvenil.

Números
Para denunciar casos de exploração contra crianças e adolescentes, basta ligar para o número 100. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas, inclusive nos fins de semana e feriados. No Ceará, a população pode contar também com o Disque Denúncia Estadual no 0800-285-1407 e também com o Disque Denúncia Municipal no 0800-285-0880, que funcionam todos os dias, das 7h às 24h.

As denúncias também podem ser feitas pelo site www.disque100.gov.br e pelo endereço eletrônico disquedenuncia@sedh.gov.br e, em todos os casos, podem ser anônimas.

Com informações da Agência de Notícias da AL