Nacional

Corpo do filho de Alckmin é velado em SP; Dilma manifesta solidariedade

Corpo do filho de Alckmin é velado em SP; Dilma manifesta solidariedade
Corpo do filho de Alckmin é velado em SP; Dilma manifesta solidariedade

O corpo do filho mais novo do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Thomaz Rodrigues Alckmin, de 31 anos, que morreu na queda de um helicóptero, na tarde de quinta-feira (02), na Grande São Paulo chegou na madrugada desta sexta-feira (03), ao velório nas dependências do hospital israelita, Albert Einstein, no Morumbi, zona sul da capital paulista.

Foi o governador Geraldo Alckmin, pai da vítima, quem fez o reconhecimento do corpo de Thomaz. O Instituto Médico Legal (IML) liberou o corpo para os familiares por volta da 1h15 desta madrugada. O governador ainda foi para o hospital e recebeu o caixão de Thomaz. A primeira-dama do Estado, Lu Alckmin chegou depois. Por volta das 4h todos os familiares estavam no local.

Durante a madrugada, o vice-governador Márcio França (PSB), os secretários estaduais de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, da Casa Militar, José Roberto Oliveira, o deputado estadual Carlos Alberto Bezerra Jr (PSDB) e o empresário João Dória prestaram condolências à família. Nenhum deles conversou com a imprensa. O único que deu entrevista foi o músico Ronnie Von, amigo da família Alckmin.

Dor
Segundo ele, que é aviador, a pane que pode ter causado a queda do helicóptero em Carapicuíba, na Grande São Paulo, “não existe”. Comovido, ele disse estar “com muita pena da família”. “É uma dor insuportável. Geraldo e Lu são muito religiosos, e na Sexta Feira Santa ninguém merece uma dor como essa.” A cerimônia deve acabar às 14h e o corpo de Thomaz será levado para Pindamonhangaba, no interior de São Paulo, cidade em que o governador e todos os três filhos da casal nasceram. De acordo com o Palácio dos Bandeirantes, o sepultamento será às 17h.

Acidente
Além de Thomaz, estavam no aparelho o piloto e três mecânicos. Ninguém sobreviveu. O acidente ocorreu às 17h10, em um condomínio do município de Carapicuíba, na altura do km 26 da Rodovia Castelo Branco. A aeronave chegou a atingir duas casas – uma pronta, outra em construção –, mas ninguém em solo ficou ferido.

O helicóptero pertencia à Seripatri Participações, empresa de investimentos de José Seripieri Jr., fundador da Qualicorp, que administra planos de saúde coletivos. Morreram ainda no local o piloto Carlos Haroldo Isquerdo Gonçalves, de 53 anos, e o mecânico Paulo Henrique Moraes, de 42, ambos da Seripatri, além de Erick Martinho, de 36, e Leandro Souza, de 34, mecânicos da Helipark, empresa de manutenção.

Dilma
A presidente da República, Dilma Rousseff, lamentou o acidente. “Com muito pesar e tristeza, apresento ao governador Geraldo Alckmin e a sua mulher, Maria Lúcia Alckmin, meus sinceros e profundos pêsames pela morte de seu filho Thomaz Alckmin, que estava entre as vítimas do trágico acidente de helicóptero, ocorrido em São Paulo. Presto, neste momento de dor e consternação, minha solidariedade e sentidos pêsames aos pais, familiares e amigos das vítimas.”

Com informações do Estadão


Curtir: