Ceará

Cristovam Buarque responde a protesto de professores

O senador foi confrontado sobre votação no impeachment. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O senador foi confrontado sobre votação no impeachment. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF), que cumpre agenda em Fortaleza, nesta quinta-feira (26), foi obrigado mudar o roteiro de um de seus compromissos (uma palestra na Conferência Internacional sobre Saberes para uma Cidadania Planetária) devido a pressão de professores que participavam do evento e que se posicionaram contra o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

(Diferente do que foi informado anteriormente, Buarque não chegou a cancelar a palestra).

Cristovam Buarque votou a favor da admissibilidade do processo no Senado, o que resultou no afastamento da presidente da República.

Postura
Buarque estava inscrito como palestrante no evento realizado no Hotel Praia Centro, em Fortaleza. Ele ainda tentou explicar sua posição afirmando que ainda estaria refletindo sobre qual postura deverá adotar na próxima etapa do processo, que será votado no plenário do Senado. Mas defendeu, no entanto, que é preciso apurar se houve crime de responsabilidade.

Para Cristovam, se o Senado não acatasse o processo após a votação da Câmara Federal, seria o mesmo que afirmar, sem nenhuma investigação, que as “pedaladas fiscais” não configuram crime e que não existem “11 milhões de desempregados no Brasil”.

Dilma
O parlamentar também disse que considera a presidente afastada “uma mulher honesta”, mas defendeu que a punição recai sobre o cargo e não sobre a pessoa. “Eu não entro na ideia de punir a pessoa de Dilma Rousseff, mas acho que ela simboliza um cargo. Se fosse o caso de punir a pessoa, deveríamos mandar prendê-la. Dilma é uma mulher honesta, mas está sendo julgada por seu governo”, ressaltou Buarque.

Em cima do muro
O senador não quis antecipar o voto na próxima etapa do impeachment, mas rechaçou a ideia de que esteja “em cima do muro”. “Tenho o direito de refletir. Sei que muitos dizem que estou em cima do muro mas, na verdade, a pessoa deveria mesmo ficar em cima do muro até saber para que lado pula”, disse.

Agenda
Na sexta-feira (27), o senador tem compromisso com pré-candidatos do PPS para as eleições de 2016. O evento acontece, a partir das 8 horas, na Assembleia Legislativa e pretende reunir lideranças da capital e do interior.

Resposta
A assessoria do senador esclarece que Cristovam não cancelou a palestra e que conversou democraticamente com os professores. “O senador Cristovam NÃO cancelou a palestra. Muito pelo contrário. Falou e depois pediu que fosse dada a palavra aos manifestantes e respondeu a cada um. Foi uma manifestação respeitosa e democrática, tanto da parte dos manifestantes, como da do senador”, disse a assessoria.

Atualizada as 7h55, de 27.05, para atualizar e alterar informações


Curtir: