Polêmica

Decisão sobre CPI para investigar fraudes do Bolsa Família é adiada mais uma vez

Decisão sobre CPI para investigar fraudes do Bolsa Família é adiada mais uma vez. Verador Elpídio apresentou novos documentos para reforçar pedido de CPI. Foto: Kézya Diniz

A definição sobre a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as fraudes do Bolsa Família em Fortaleza vai ficar para a próxima semana. O presidente da Câmara Municipal, Acrísio Sena (PT), informou que o requerimento para a criação do grupo ainda é analisado pelo departamento jurídico da Casa. Não existe prazo para a entrega do parecer.

Leia ainda:
Bolsa Família: CPI oficialmente anunciada na Câmara de Fortaleza pode ficar só no papel. Sessão termina em bate-boca

Nova denúncia
O vereado Elpídio Nogueira (PSB) fez uma nova denúncia para reforçar a necessidade de investigação. O parlamentar informou que uma moradora do bairro Carlito Pamplona apresentou a ele uma documentação que confirma recebimentos ilícitos do Bolsa Família em Fortaleza. “Eu ainda perguntei se não se tratava de algum parente do interior, mas a família disse que não. Existem muitas histórias na cidade sobre o pagamento irregular do Bolsa Família e isso deve ser investigado. É um favor que a Câmara faz ao governo Federal”, disse o socialista.

Relembrando
No dia 20 de agosto, a vereadora Toinha Rocha (Psol) denunciou a esposa do vereador Leonelzinho Alencar (PtdoB). De acordo com ela, Adriana Bezerra era beneficiária do do programa Bolsa Família. A vereadora solicitou que a esposa de Leonelzinho fosse investigada. Dias depois o vereador confirmou que a esposa recebeu o dinheiro.

O caso motivou o pedido de CPI para investigar o cadastro do Bolsa Família, O vereador dr. Ciro (PTC) elaborou requerimento e colheu assinaturas para tentar abrir a CPI.

Leia ainda:
Bolsa Família: Esposa de vereador Leonelzinho Alencar está entre os beneficiários do programa

Acompanhe na reportagem do Jornal Jangadeiro:

[youtube]http://youtu.be/AYj6SYS-mHM[/youtube]


Curtir: