Ceará

Delci Teixeira nega convocação da Força Nacional de Segurança

Delci Teixeira nega convocação da Força Nacional de Segurança. Foto: Máximo Moura
Delci Teixeira nega convocação da Força Nacional de Segurança. Foto: Máximo Moura

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Teixeira, avaliou, em resposta às indagações de parlamentares, ser desnecessária a convocação da Força Nacional de Segurança para o Ceará. Ele afirmou que a polícia tem cumprido com seu dever na segurança. Entretanto, o secretário não descartou o uso da tropa, caso seja preciso.

Chacina
Sobre a chacina ocorrida nos bairros Curió, São Miguel e Lagoa Redonda, Delci Teixeira esclareceu que está trabalhando com a Controladoria da Polícia e com uma comissão de promotores, para que os culpados sejam identificados e presos o mais rápido possível.

Falta agilidade
O secretário comentou que a superlotação dos presídios do Estado é uma demonstração da ação da polícia. O que faltaria, na opinião dele, é que os demais setores também fossem ágeis no julgamento dos processos e punição dos responsáveis pela criminalidade.

Armas
Delci Teixeira reconheceu alguns problemas na área de segurança, como falhas no sistema de comunicação da Polícia, que já estaria em processo de solução, e a facilidade que criminosos têm de comprar armas. Entretanto, ele ressaltou que a Polícia Federal está trabalhando em conjunto com o Estado para dificultar o acesso a armamentos.

Ações
Além do concurso previsto para 2016, Delci Teixeira explicou que está sendo feito um estudo, a partir de dados de outras secretarias de segurança, sobre a remuneração dos policias. O secretário informou ainda que as academias de polícia estão realizando uma capacitação intensa da tropa quanto à abordagem nas ruas e reconheceu a necessidade de aumento do efetivo da Polícia Civil. Segundo ele, o Estado tem feito esforços para a convocação de novos policiais para reforçar o efetivo, mas o que atrasa as nomeações seriam as ações judiciais. A expectativa é chamar 4,2 mil policiais até 2018.

UPP’s
Sobre a implantação de unidades pacificadoras no Ceará, o secretário destacou a experiência dele no Rio de Janeiro. Ele explicou que, muitas vezes, os demais órgãos, que deveriam trabalhar junto com a polícia nas unidades, abandonam o local, deixando todo o serviço social para os policiais. Para ele, é preciso um trabalho de equipe com órgãos do Governo do Estado e Prefeitura.

Raio e Ronda
Com relação ao Raio, o secretário informou que o batalhão será expandido para outros municípios. Entretanto, é necessário realizar uma seleção mais específica, e isso exige tempo. Delci destacou que os trabalhos do Ronda do Quarteirão serão ampliados e contarão com vans para facilitar o registro de boletins de ocorrência.

Drogas e Bancos
Quanto ao combate ao tráfico de drogas e às quadrilhas de roubo a banco, o secretário afirmou que os trabalhos estão sendo aprimorados. “Estamos estabelecendo contato direto com o Exército brasileiro, pois cabe a ele o acompanhamento de explosivos que entram no Estado”, esclareceu.

Delci Teixeira elogiou o trabalho da Polícia Federal no combate ao tráfico de drogas nas fronteiras dos estados e pediu a colaboração da população com informações sobre a localização dos traficantes. O secretário afirmou que vai estudar a possibilidade de utilizar cães farejadores no combate ao tráfico de drogas, pois seria um método barato e de fácil adoção.

Grupo de extermínio
Já a respeito da existência de um grupo de extermínio, Delci Teixeira pediu ao deputado Capitão Wagner (PR) que apresente os nomes dos envolvidos. O deputado entregou um dossiê ao secretário com nomes e detalhes sobre a denúncia.

Com informações da AL


Curtir: