Denúncia

Denúncia de fraude em documentos do Plano Diretor

Pelo segundo dia consecutivo, a sessão na Câmara dos Vereadores de Fortaleza foi marcada por confusão e bate-boca. Mais uma vez, pelo mesmo motivo: uma denúncia de fraude em documentos relacionados ao plano diretor.
Salmito denúncia fraude em documentos do Plano Diretor Foto: reprodução TV Jangadeiro


Às claras

O relator da Comissão que deveria apreciar a matéria identificou diferenças entre o texto enviado à Câmara pela prefeitura de Fortaleza e o documento analisado por vereadores. Salmito Filho (PT) avaliou o caso como uma “fraude” e fez a denúncia em Plenário.

“Havia a inclusão de alguns itens, inclusive de um artigo e de outros incisos. Houve várias modificações (…) É claro que essa mensagem pode ser alterada, mas deve ser alterada como manda o regimento, às claras, na tramitação normal, com transparência”, ressaltou Salmito.

Rascunho em Tramitação
O vereador Ronivaldo Maia, que é líder da prefeita Luizanne Lins na Câmara Municipal de Fortaleza, negou que tivesse havido uma tentativa de fraudar documentos, mas acabou admitindo que o texto analisado pelos vereadores foi alterado e disse que o documento que estava em tramitação era uma espécie de “rascunho” do documento original.

“A gente, de fato, se deparou com isso. A mensagem original do Governo estava num processo tombado e o que tava tramitando era uma mensagem que tratava do mesmo assunto, mas tipo um rascunho”, explicou.

A matéria
A matéria trata de adequações do Plano Diretor e inclui autorizações para obras relacionadas a Copa do Mundo de 2014 e até para o Acquário que o  governo do Estado quer construir na Praia de Iracema.

“Respeite”
O assunto monopolizou a sessão desta quinta-feira (16) na Câmara Municipal. Debate acirrado, com bate boca e troca de acusações. A vereadora Magaly Marques (PMDB) e o vereador Plácido Filho (PDT) discutiram. A parlamentar chamou Plácido de “vagabundo” e “irresponsável”. O pedetista revidou “vagabunda é você, me respeite”. A sessão foi encerrada e os microfones cortados.

Sem papel
Antes disso, o presidente da Casa, vereador Acrísio Sena (PT), anunciou medidas para evitar possíveis fraudes como, por exemplo, a informatização do processo de apresentação de documentos.

“Acabando com os papeizinhos assinados e deixando sempre disponível na internet  todo o trâmite dos processos que chegam nesta Casa”, disse.

Apuração
Mas a oposição insiste em apurar a troca, já ocorrida,  do documento original por um “rascunho”.

“Se houve fraude, ou se não houve, eu não posso afirmar. Se houve má fé ou se houve equivoco, incompetência, mas isso é preciso aparecer porque o fato é grave”,defendeu o vereador João Alfredo do Psol.

Acompanhe a matéria exibida no Jornal Jangadeiro:


Curtir:


One thought on “Denúncia de fraude em documentos do Plano Diretor

  1. Vindo do Salmito, eu desconfio logo. Desde que ele deu uma rasteira na prefeitura na primeira eleição pra presidente da Câmara e depois levou o troco, ficou todo revoltado com a gestão. Não confio nesse vereador e ponto final.

Comments are closed.