Ceará

Depoimento de ex-preso político cearense será levado à Comissão Nacional da Verdade

A deputada Eliane Novais é a presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa. Foto: AL

O Comitê Cearense pelo Direito à Memória, à Verdade e à Justiça (CDMVJ) tomará o depoimento do ex-preso político e anistiado, professor Valter Pinheiro, na segunda (16/07), às 10h, no complexo das comissões da Assembléia Legislativa do Ceará. O objetivo é coletar informações sobre os casos de violações de direitos humanos ocorridos no Ceará durante o período da ditadura militar.

Pra Brasília
O depoimento será levado a uma reunião do CDMVJ com a Comissão Nacional da Verdade, que ocorrerá no próximo dia 30 de julho, em Brasília.

ALEC
A iniciativa do CDMVJ conta com apoio da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa, presidida pela deputada Eliane Novais (PSB/CE), e da TV Assembleia que gravará o depoimento.

Comitê
O Comitê Cearense pelo Direito à Memória, à Verdade e à Justiça foi criado no ano passado, durante uma visita da ministra Maria do Rosário ao Ceará, com o objetivo de acompanhar os trabalhos da Comissão da Verdade no Estado. O Comitê congrega as diversas representações de entidades que atuam na área de direitos humanos, ex-presos políticos, familiares de mortos e desaparecidos políticos, do poder público e da sociedade civil,  que se reúnem todas as quintas-feiras, às 16h, no complexo das comissões da Assembleia.

Reivindicações
Uma das reivindicações do CDMVJ é a criação de uma comissão parlamentar que também acompanhe as investigações da Comissão da Verdade no Estado. A deputada Eliane Novais, juntamente com outros parlamentares, já apresentou um requerimento à mesa diretora da Assembleia Legislativa solicitando a criação da comissão.

Sobre Valter Pinheiro
Valter Pinheiro nasceu em 12 de dezembro de 1944. Quando de sua prisão em 1971, era estudante universitário da UECE. Foi preso por acusação de pertencer a um grupo denominado MCI – Movimento Comunista Internacional. Integrou também o PCBR – Partido Comunista Brasileiro Revolucionário. Passou pela chamada “Casa dos Horrores”, sendo também torturado na Polícia Federal. Foi demitido da função de professor em diversos cursos e colégios durante a vigência da ditadura.

Serviço: Depoimento do ex-preso político e anistiado, professor Valter Pinheiro
Data: 16 de junho
Hora: Às 10h
Local: Complexo das Comissões da Assembleia Legislativa do Ceará


Curtir: