ALEC

Deputado cobra providências para fatos apontados em relatório sobre banheiros

Dedé Teixeira (PT) é o autor do relatório. O documento não cita os nomes dos envolvidos no escândalo dos banheiros

O deputado Fernando Hugo (PSDB) cobrou nesta quinta-feira (06/10) que o Governo do Ceará tome providências com base nas irregularidades apontadas no relatório elaborado pela Comissão de Fiscalização e Controle da Casa sobre o caso dos kits sanitários.

Segundo o parlamentar tucano, o documento mostra que vários convênios entre associações comunitárias e Secretaria das Cidades do Estado tiveram as contas bancárias abertas em uma única agência bancária do Bradesco localizada no bairro Aldeota quando, segundo ele, o habitual é que isso seja feito junto a bancos públicos. “Essa é uma pergunta que não pode calar. Qual a razão, a motivação de não ser feito o que se faz habitualmente”, questionou.

O relatório
O documento foi relatado pelo deputado Dedé Teixeira (PT). O relatório é fruto do trabalho da Comissão de Fiscalização que acompanhou as investigações realizadas pela Procuradoria Geral de Justiça, Controladoria Geral do Estado, Tribunal de Contas do Estado e Secretaria das Cidades. O colegiado realizou uma séria de visitas a essas instituições.

Cobranças
Hugo disse que pediu aos seus assessores que fizessem uma “análise fria” do relatório de Dedé Teixeira. Segundo ele, o texto afirma ainda que as associações estão ligadas de alguma forma ao deputado Teo Meneses (PSDB). “Estou dormindo abraçado com o documento, porque é de uma seriedade enorme. O Governo precisa ler e agir”, defendeu.

Leia mais: 
Faltou quórum: Deputados adiam apresentação de relatório sobre escândalo dos banheiros fantasmas 
“Boi de piranha”: Oposição quer ouvir os três servidores exonerados por Camilo Santana 
Banheiros fantasmas: relatório do TCE aponta envolvimento de secretários 

O deputado Roberto Mesquita (PV) ponderou que o relatório não “tocou no ponto central da ferida”. Na opinião dele, os verdadeiros culpados pelas irregularidades nos convênios para a construção de kits sanitários destinados a famílias carentes do Interior não foram apontados ainda. Para o deputado Heitor Férrer (PDT), Dedé Teixeira só mostrou no relatório o que viu nos órgãos visitados e “não poderia criar situações”.

O deputado Dedé Teixeira (PT) disse que solicitou esclarecimento à Procuradoria Geral de Justiça e à Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) sobre as contas abertas no banco particular. Já o deputado Welington Landim (PSB) esclareceu que o relatório não é definitivo e que ainda vão receber uma “documentação vasta” sobre as investigações.

Com informações da Agência de notícias da AL


Curtir: