Ceará

Deputado diz que obras do Cinturão das Águas estão paradas

Deputado diz que obras do Cinturão das Águas estão paradas
Deputado diz que obras do Cinturão das Águas estão paradas

A principal obra hídrica do Ceará com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) está parada. Trata-se do Cinturão das Águas, que pretende levar água do rio São Francisco para todo o Ceará. A informação é do deputado Danilo Forte (PMDB).

Segundo ele, entidades sindicais afirmam que a demissão de trabalhadores que atuam na obra coloca em cheque a capacidade de dar uma resposta para a demanda hídrica, dentre as ações estratégicas do Governo do Estado para o enfrentamento da seca por mais um ano. Diante dos fatos, parlamentares de oposição prometem cobrar explicações do Governo.

Dilma
Sem citar valores, o peemedebista Danilo Forte foi o mais enfático ao considerar “um desrespeito da presidente Dilma Rousseff com a população cearense”. “Não tinha momento pior para o governo federal contingenciar os recursos do Cinturão das Águas numa das piores seca da história do Ceará. Justamente, uma obra que levaria água para atender uma das regiões mais carentes que é a microrregião do Sertão de Inhamuns no Sudoeste cearense”, reagiu, lembrando que o compromisso assumido por Dilma, durante a campanha eleitoral, foi de dar suporte às ações de combate à seca.

Reação
O deputado cobrou veemente que parlamentares do Estado tenham uma postura mais enérgica com o Planalto, a fim de garantir a continuidade da obra. Danilo Forte disse que o Ceará precisa estar preparado para reagir e não perder mais um empreendimento, citando a Refinaria Premium II – cancelado após o escândalo de corrupção na Petrobras. “Se faz necessário, mais uma vez, uma postura política dos cearenses indignados com relação a essa decisão que já vem na sequência do cancelamento da refinaria da Petrobras no Estado do Ceará”.

Atraso
Segundo informou, a justificativa das entidades sindicais seria o atraso no pagamento das obras pelo governo federal devido às investigações da Operação Lava Jato, que averígua corrupção na Petrobras.

Descaso
O tucano Raimundo Gomes de Matos criticou o que considera descaso do governo federal com a seca. E avaliou que Dilma colocou a economia no “fundo do poço”. “É preciso coragem da bancada parlamentar cearense em Brasília. Precisamos fazer um movimento em conjunto com a bancada nordestina”, disse ao cobrar ações concretas para a convivência com a seca no Ceará. Segundo ele, a situação financeira é crítica, mas é preciso enfrentar o governo e solicitar recursos.

Negativo
O líder do Governo, deputado José Guimarães (PT), por meio de sua assessoria, afirmou que esteve com o ministro da Casa Civil, Aloísio Mercadante, que negou atraso no pagamento e garantiu verba para segurança hídrica no Nordeste.

Governo nega paralisação
Embora haja indícios de paralisação na obra do Cinturão das Águas, o governo do Estado nega informação e garante conclusão até 2016. Em nota, o Palácio Abolição destaca que, atualmente, 25,97% do total da obra estão concluídos e todas as licenças necessárias já foram emitidas.

Ainda segundo a administração estadual, as obras seguem em ritmo normal e que, em alguns trechos, o ritmo foi reduzido por conta das chuvas, que tradicionalmente caem neste período do ano na Região do Cariri. Iniciada na gestão anterior, a previsão era que a primeira etapa ficasse pronta em 2014. Questionado sobre as demissões, a gestão afirmou ser de responsabilidade do consórcio, e, portanto, não ter qualquer ingerência do Governo do Estado.

Com informações do OE


Curtir: