Ceará Dilma no Ceará

Deputados cobram mais ação e menos discurso de Dilma

Deputados cobram mais ação e menos discurso de Dilma
Deputados cobram mais ação e menos discurso de Dilma

Enquanto a visita da presidente Dilma Rousseff ao Ceará é recebida com festa por lideranças políticas de partidos aliados, na Assembleia Legislativa do Ceará, o tom é de cobrança e insatisfação. Durante a sessão de terça-feira (18), alguns parlamentares repercutiram a vinda de Dilma, que cumpre agenda oficial, nesta quarta-feira (19), em Fortaleza e Sobral. Os deputados afirmaram que parte das promessas que a presidente deve divulgar, durante o dia, já foi anunciada em visitas anteriores.

Veja ainda:
Confira a agenda de Dilma no Ceará

Promessas
Quem puxou o coro das críticas, em plenário, foi o deputado Fernando Hugo (SDD) que disse “só ter promessas” nas medidas anunciadas, pois, até agora, “nada saiu do papel”, sobretudo, para amenizar os efeitos da seca no Ceará. Segundo ressaltou, “se juntasse o que foi gasto de combustível com a vinda da presidente ao Ceará para fazer promessas fantasiosas, o governo federal compraria um navio de perfuratrizes para os municípios em situação de seca”, alfinetou o parlamentar.

Espera
O deputado João Jaime (DEM) disse que alguns equipamentos, dentre eles, carros-pipa, que serão entregues aos municípios cearenses, já estão no pátio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário há mais de um mês, esperando apenas a vinda da presidente Dilma. “Os carros estão há mais de 40 dias esperando Dilma chegar, enquanto o povo espera. Estamos em emergência, no Interior não tem água, não dá para esperar”, criticou.

Defesa
Diante das críticas, deputados de partidos que formam a base de apoio de Dilma Rousseff saíram em defesa da visita presidencial, ressaltando os compromissos agendados. Wellington Landim chegou a admitir que concorda com parte das cobranças da oposição, mas preferiu destacar a inauguração do Eixão das Águas – que liga o Açude Castanhão ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém-, obra construída em parceria com o governo estadual. Segundo ele, a obra traz segurança hídrica para a Capital e Região Metropolitana.

Já sobre as criticas relacionadas às medidas anunciadas no Estado, a deputada Rachel Marques (PT) defendeu que “ela (Dilma) não vem fazer promessas”, ressaltando os compromissos da agenda presidencial. Já Camilo Santana (PT) destacou entrega e a assinatura da ordem de serviço de equipamentos voltados à questão da seca e recursos hídricos. “O governo federal tem possibilitado, talvez, o maior volume de investimentos nessa área do enfrentamento da seca”, disse. O deputado destacou a entrega de 172 máquinas como retroescavadeiras, carros-pipa, caçambas, entre outros, que vão atender a 142 municípios.

Com informações do jornal O Estado


Curtir: