ALEC Vídeos

Deputados repercutem declaração da secretária de Educação sobre greve de professores

As declarações da secretária de Educação do Estado, Izolda Cela, sobre a possível nova greve dos professores da rede pública estadual repercutiu na sessão desta quarta-feira (23) da Assembleia Legislativa. A titular da pasta da Educação disse, na terça-feira (22), que solicitou análise sobre possíveis medidas judiciais para permitir a substituição imediata de professores da rede pública, caso eles decidam em reunião marcada para a próxima sexta-feira (25) retomar a greve da categoria.

Assédio Moral
A deputada Eliane Novais (PSB) disse que a proposta da secretária configura assédio moral do Governo do Estado contra os professores.

“Recebi muitas denúncias de professores que não podem participar das assembleias de negociações por ameaças de serem penalizados. Eles lutam pela melhoria dos profissionais de educação e essa causa é justa”, enfatizou.

A parlamentar ainda afirmou que as declarações de Izolda Cela “incitam a greve”. “Eu peço que Izolda Cela reconsidere e não quebre essa linha de negociação. Já vimos cenas ruins por conta dessa greve e, é importante que os profissionais possam negociar”, disse.

Pelo fim da greve
O líder do governo na Assembleia, deputado Antonio Carlos (PT) defendeu o diálogo com a categoria mas admitiu que a proposta da secretária de Educação tem por objetivo garantir que os alunos não sejam prejudicados com uma nova greve.

Acompanhe a reportagem do Jornal Jangadeiro: