ALEC

Deputados voltam ao trabalho sem data para votar mensagem sobre reajuste de PMs

Secretário de Planejamento do Estado, Eduardo Diogo, durante entrevista na abertura dos trabalhos da Assembleia. Foto: Kézya Diniz

Nem o líder do Governo nem o presidente da Assembleia Legislativa e nem mesmo o secretário de Planejamento sabem dizer ao certo quando o governo do Estado vai encaminhar à Assembleia Legislativa a mensagem do Executivo que fixa os novos salários de bombeiros e policiais militares. 

O governador Cid Gomes (PSB) não compareceu à abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa e foi representado pelo secretário de Planejamento, Eduardo Diogo.

Leia ainda:
Assembleia retoma trabalhos em solenidade marcada pela ausência de autoridades

Hein?!
A cada questionamento sobre os prazos para o cumprimento do acordo entre Executivo, policiais e bombeiros, aliados do governador Cid Gomes e representantes do governo davam respostas evasivas, sem se comprometer, como “ainda este mês” ou “pode ser na próxima semana”.  

Polêmica
O que já é certo é que, para evitar uma nova polêmica, a matéria deve contemplar todos os pontos acordados entre as partes para por fim a greve no início de janeiro deste ano. Na sexta-feira (03), representantes do governo do Estado devem receber entidades representativas de policiais e bombeiros militares, a partir das 14h, na secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

O objetivo do encontro é dar continuidade às negociações com a categoria, como foi acordado durante a paralisação dos servidores no dia 3 de janeiro.

Leia ainda:
Governo se reúne com policiais e bombeiros na próxima sexta-feira

“Irresponsabilidade”
A oposição já cobra a cumprimento do acordo. A deputada Eliane Novais (PSB) disse ter “certeza” de que a mensagem do Executivo vai cumprir o que prometeu. A parlamentar garante que ficará vigilante.

Já o deputado Fernando Hugo (PSDB) responsabilizou o governador Cid Gomes pela greve dos policiais e bombeiros militares e disse que o Estado não pode “errar” novamente.

“O governador Cid não pode ser mais irresponsável do que já foi. Ele que causou aquele dia trágico na história política, social  e econômica  do estado do Ceará por não querer negociar. (…) Propuseram um acordo, os policias voltaram as atividades, os bombeiros também. Agora o governador não pode ser irresponsável em não encaminhar para a Assembleia o que foi acordado olho no olho”, disparou o parlamentar.

One thought on “Deputados voltam ao trabalho sem data para votar mensagem sobre reajuste de PMs

  1. Nós vivemos em um estado democrático de direito e não em uma república ditatorial em que pessoas se intitulam donos de feudos e somente eles ditam regras… Acredito que isso não acontecerá no Ceará, pois temos governantes sábios e democráticos, não é mesmo? La na Bahia a Força Nacional já está toda engajada e não tem mais ninguém disponível para o Ceará, e agora?

Comments are closed.