Nacional

Dilma poderá depor sobre tortura de presos políticos

O Ministério Público Federal estuda pedir o depoimento da presidenta Dilma Rousseff em ação contra quatro ex-agentes da ditadura militar acusados de torturar presos políticos na Operação Bandeirantes.

O jornal Folha de São Paulo publicou, nesta quinta-feira (11), a notícia de que Dilma poderá ser testemunha de acusação contra o capitão reformado do Exército Maurício Lopes Lima, que atuou como oficial na época da ditadura.

O capitão foi apontado pela presidente como um dos torturadores. A revelação teria sido feita em audiência na Justiça Militar quando ela estava presa pelo regime, em 1970.

Para a procuradora Eugênia Gonzaga, “O testemunho de Dilma pode ser relevante, porque ela é uma das vítimas que reconheceram os réus como torturadores”.


Curtir: