Mensalão

Dilma reage a uso de frase no mensalão

Dilma reage a uso de frase no mensalão. Foto: Agência Brasil

Uma menção do relator do mensalão, Joaquim Barbosa, à presidente Dilma Rousseff levou a chefe do Executivo a se manifestar pela primeira vez publicamente sobre o caso, desde o início do julgamento da Ação Penal 470. Na última quinta-feira, o ministro citou um depoimento que Dilma prestou à Justiça em 2009, quando era ministra da Casa Civil.

Citação
A citação foi feita quando o relator explicitava argumentos para basear a sua tese de que houve um esquema de compra de votos de parlamentares no governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A menção desagradou a presidente, que divulgou ontem uma nota para explicar o contexto de suas declarações e afastar qualquer possibilidade de que seu nome seja usado para corroborar condenações de réus do mensalão.

Rapidez
Na última sessão de julgamento da Ação Penal 470, Joaquim Barbosa afirmou que até Dilma se surpreendeu com a rapidez com que havia sido aprovado no Congresso o marco regulatório do setor energético. O falecido deputado do PP José Janene, que também foi acusado no processo do mensalão, era presidente da Comissão de Minas e Energia na época.

No depoimento citado pelo relator, a então ministra-chefe da Casa Civil afirmou à Justiça, em outubro de 2009, que “se surpreende, vendo com os olhos de hoje, com a rapidez da aprovação do projeto”. Na sequência dessa citação, o ministro Joaquim Barbosa afirmou: “Pode-se assim avaliar a dimensão da atitude dos parlamentares que funcionaram como verdadeira mercadoria em troca de pagamentos milionários.”

Com informações do Correio Braziliense


Curtir: