Ceará

DNIT negocia com comunidade da Pampulha e paralisação da BR-116 é suspensa

DNIT negocia com comunidade da Pampulha e paralisação da BR-116 é suspensa
DNIT negocia com comunidade da Pampulha e paralisação da BR-116 é suspensa

A manifestação que pararia a BR-116 nesta quinta-feira (07), às 18h, na altura do Km 8, foi suspensa. As lideranças da comunidade do Parque Pampulha foram procuradas por representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) que prometeram estudar uma opção que contemple as reivindicações da população do entorno.

O órgão vai construir algumas passarelas na BR-116. No projeto original, o equipamento mais próximo ficaria a um quilômetro da comunidade, o que gerou a revolta.

Demanda
Na Pampulha existe um grande contingente populacional, com posto de saúde, três escolas públicas e duas particulares, o Frotinha de Messejana, uma fábrica de castanhas, um CRAS e está sendo construído um CAPS. Segundos as lideranças da comunidade, estes equipamentos obrigam a travessia diária de crianças, idosos e pais de família.

Acidentes
O trecho urbano da BR-116, em Fortaleza, vai do km 00 ao 14,3. De acordo com representantes da comunidade, em 2012 foram registrados 1.696 acidentes, com 531 feridos leves, 204 feridos graves e 53 mortes. Já de 1º de janeiro até setembro deste ano, foram 1.301 acidentes, com 473 feridos leves, 128 feridos graves e 32 mortes. Os acidentes que mais causam vítimas fatais são os atropelamentos de pedestres.

Reivindicação
A implantação dos equipamentos é uma reivindicação histórica das comunidades do local e foi determinada judicialmente no dia 12 de junho deste ano pela Justiça Federal. A instalação teve início em setembro e deverá estender-se até fevereiro de 2014. A decisão teve como base em uma Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE).


Curtir: