Eleições 2014

Eduardo Campos “empareda” alas do PSB que insistem em apoiar Dilma

Eduardo Campos "empareda" alas do PSB que insistem em apoiar Dilma
Eduardo Campos “empareda” alas do PSB que insistem em apoiar Dilma

O governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, deflagrou um movimento para emparedar alas do partido que ainda resistem a seu projeto de concorrer ao Planalto em 2014.

Motivação
Motivado pela queda brusca de popularidade da presidente Dilma Rousseff e por seu crescimento nas últimas pesquisas de intenção de votos, Campos ampliou o diálogo com diretórios defensores da reeleição de Dilma e com movimentos sociais que orbitam na área de influência do partido.

Lançamento de candidatura
No último sábado, discretamente, 200 dirigentes de movimentos sociais ligados ao PSB reuniram-se em Brasília e divulgaram nota de apoio candidatura de Campos. O aumento da adesão a Campos poderia antecipar o lançamento de uma pré-candidatura em setembro.

Nhém!
Vice-presidente nacional do PSB, Roberto Amaral é considerado o maior aliado de Dilma dentro do partido. O socialista se recusa a debater a candidatura própria do PSB. “Não é o momento. Vamos viver 2013 em 2013, e 2014 em 2014.” Para Amaral, a antecipação da candidatura de Campos teria impacto na reeleição de alguns governadores do PSB. “Nós temos uma meta muito importante e muito difícil que é renovar os nossos governos. É fundamental criar um clima de tranquilidade para as sucessões”, disse.

Ceará
Quem também faz coro em defesa de Dilma Rosseff é o governador Cid Gomes. Vale lembrar que, em diferentes oportunidades, o governador faz questão de ressaltar a parceria com o governo federal. Até o ex-ministro Ciro Gomes, que voltou a atacar os ministros de Dilma Rousseff, preserva a presidente, a quem considera “trabalhadora” e “decente”. Segundo ele, Dilma está “cercada de gente de quinta categoria pilotando e sentada na putaria (desculpe a má palavra!)”

Com informações da Agência Estado


Curtir: