Eleições 2012

Eleições 2012: Para Renato Roseno pesquisa mostra que “esta é uma eleição de oposição”

Renato Roseno conversa com eleitores durante visita a feira do bairro Vila Velha. Foto: Kézya Diniz/ Via Instagram

“Há uma inequívoca rejeição à atual gestão”. É essa a avaliação que o candidato do Psol à prefeitura de Fortaleza, Renato Roseno, faz da pesquisa OPovo/Datafolha, que trouxe os primeiros números sobre a aceitação dos candidatos após o início da campanha eleitoral, Roseno concluiu que esta é uma eleição de oposição: “Trata-se, agora, de decidirmos qual será a oposição e quais rumos serão escolhidos pela cidade”, enfatizou.

Na pesquisa, Renato Roseno aparece com 6% das intenções de voto na pesquisa estimulada. Percentual que foi comemorado pelo candidato. “Esta é a nossa melhor campanha. Começamos 2008 com 2% e terminamos com 6%. Em 2010, chegamos a ter 10% dos votos para Deputado Federal”.

Leia aqui:
Eleições 2012: Moroni lidera pesquisa O Povo/Datafolha; Inácio e Heitor seguem empatados

Roseno ainda avalia que o alto índice de indecisos, 71% na pesquisa espontânea, revela “hostilidade” à política tradicional. “Isso abre um campo grande para nós que estamos, há muito tempo, advogando uma outra política”, ressaltou.

Segundo turno
Animado com o clima da campanha, o candidato da Coligação “Fortaleza que nos move” (PSOL/PCB) acredita que é possível chegar ao segundo turno das eleições de Fortaleza. “Vamos novamente superar os dois dígitos e levar o sentimento de mudança para o segundo turno. E faremos isso sem concessões à velha política, porque não abriremos mão dos nossos princípios em nome do crescimento. A cidade exige que nos tornemos uma alternativa factível sem fazer concessões”, destacou.


Curtir: