Ceará, Polêmica
Atualizado em: 10/08/2011 - 5:01 pm

Deputada Eliane Novais (PSB) citou o envolvimento do secretário das Cidades, Camilo Santana, no caso dos banheiros fantasmas. Foto: Kézya Diniz

A deputada Eliane Novais (PSB) disse, durante pronunciamento na sessão desta quarta-feira (10/08) da Assembleia Legislativa, que a imagem do secretário das Cidades, Camilo Santana, está “maculada”. A declaração é uma referência ao suposto envolvimento do secretário no esquema de corrupção dos “banheiros fantasmas”.

Segundo o Ministério Público, associações e prefeituras receberam dinheiro do governo do Estado, através da secretaria das Cidades, para a construção de banheiros em comunidades de baixa renda no interior do Ceará. Os kits sanitários, no entanto, não foram construídos.

Ligação “pessoal” com Camilo
A parlamentar citou matéria publicada no jornal O Povo, em que o presidente da associação conveniada para a construção de banheiros com a Secretaria das Cidades, Francisco Rodrigues, afirma que tem ligação pessoal e política com o secretário Camilo Santana.

“A imagem dele [Camilo Santana] está maculada pela verdade, não é pela deputada Eliane Novais. Isso é uma vergonha”, disse.

Assédio Moral
A parlamentar disse ainda que a sindicância aberta na Secretaria das Cidades para apurar os convênios é frágil. Segundo ela, os servidores costumam sofrer assédio moral quando expostos a essa situação.

“Como servidora estadual, já participei de sindicância e sei da pressão que sofri”, afirmou.

Leia mais:
Banheiros fantasmas: Camilo Santana culpa assessoria da pasta que comanda  
Deputada pede afastamento de Jurandir Santiago e Camilo Santana  
Banheiros fantasmas: Deputado propõe CPI para  investigar escândalo envolvendo secretaria das Cidades
   

Para a deputada, houve descaso por parte do Governo do Estado na política de construção dos banheiros. Segundo ela, as falhas na fiscalização, nos critérios para assinar os convênios e o desconhecimento da legislação permitiram que a corrupção chegasse a esse projeto social.

Com informações da Agência de notícias da AL

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me