Fortaleza

Em estado de greve, fiscais do Município de Fortaleza fazem manifestação na terça-feira

Categoria delibera calendário de mobilizações nas regionais e unidades de apoio aos fiscais, além de tribuna livre na Praça do Ferreira. Foto: Divulgação
Categoria delibera calendário de mobilizações nas regionais e unidades de apoio aos fiscais, além de tribuna livre na Praça do Ferreira. Foto: Divulgação

Reunidos em assembleia na última segunda-feira, os fiscais do Município de Fortaleza deliberaram por estado de greve, com o objetivo de chamar atenção da Prefeitura para a necessidade de melhoria salarial.

As mobilizações da categoria iniciam na próxima terça-feira (8/12), com uma manifestação em frente à Agência de Fiscalização de Fortaleza (AGFIS), a partir de 8h30.

Programação
Nos dias 14, 15 e 16 de dezembro, a Associação dos Fiscais do Município de Fortaleza – AFIM visitará as sete unidades de apoio aos fiscais nas Secretarias Regionais, além do Procon Municipal e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

No dia 17 de dezembro, os trabalhadores farão uma tribuna livre na Praça do Ferreira, para explicar à população o porquê da decisão da categoria de entrar em greve.

Reajuste
De acordo com Ana Lúcia Oliveira, presidente da AFIM, os fiscais urbanos estão sem melhoria salarial desde 2012. No período, a inflação acumulada supera os 10%. “A Prefeitura ainda não recebeu os representantes da categoria. Com a falta de diálogo e de respostas às nossas demandas, cerca de 150 fiscais presentes à assembleia deliberaram pelo estado de greve”, comenta.

Nova assembleia
Ana Lúcia Oliveira informa que, após o dia 17 de dezembro, haverá uma nova assembleia para decidir pela paralisação. Segundo a presidente da AFIM, diante da falta de negociação com a Prefeitura, o mais provável é que os fiscais de Fortaleza entrem em greve antes do fim do ano, período em que aumentam, entre outras, as reclamações de poluição sonora.

Salário
Conforme a presidente da AFIM, embora trabalhem na quinta maior cidade do país, os fiscais de Fortaleza apresentam o pior rendimento médio nacional. “Queremos debater duas propostas: a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), com a consequente revisão da remuneração salarial, e a elevação do número de pontos da GFAE, que é a gratificação por desempenho”, comenta Ana Oliveira.

E ainda
A AFIM, entidade com 30 anos de atuação, congrega 550 fiscais de atividades urbanas. Eles atuam na fiscalização de obras, posturas, meio ambiente, controle urbano, direitos do consumidor e transporte.

Serviço: Manifestação dos Fiscais de Fortaleza
Data: 08/12/2015
Hora: 8h30
Local: AGFIS (Avenida Antônio Sales, 1885 – Dionísio Torres)


Curtir: