Mensalão

Em prisão domiciliar, José Genoino pede transferência para São Paulo

Em prisão domiciliar, José Genoino pede transferência para São Paulo
Em prisão domiciliar, José Genoino pede transferência para São Paulo

A defesa do ex-presidente do PT e ex-deputado federal, José Genoino, protocolou uma petição com caráter de urgência do Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir que o cearense cumpra prisão domiciliar provisória na sua casa, em São Paulo.

O pedido foi feito pelo advogado Luiz Fernando Pacheco. A decisão cabe ao presidente da corte, ministro Joaquim Barbosa. Genoino cumpre prisão domiciliar em Brasília desde o fim de novembro, mas o advogado pediu a transferência para que ele fique mais perto da família e também por motivos de saúde.

Interesse
Pacheco afirmou que o próprio Genoino manifestou interesse em voltar a São Paulo, para a casa onde reside há 30 anos. Atualmente, segundo o advogado, está na casa de um parente em Brasília, onde passou o Natal em família.

Exames
O defensor de Genoino disse ainda que o ex-deputado federal já tem exames marcados no dia 7 de janeiro, em São Paulo, além de consulta com o médico que o acompanha. Ele passou por cirurgia cardíaca em julho e depende de cuidados médicos. O advogado espera que a decisão saia o mais rápido possível para que Genoino esteja em casa ainda no fim deste ano.

Condenado
Genoino foi condenado a quatro anos e oito meses de prisão, na Ação Penal 470, por corrupção ativa no processo do mensalão, e está preso desde 15 de novembro. No dia 21 do mesmo mês, Joaquim Barbosa concedeu autorização provisória para que Genoino cumpra prisão domiciliar até que a Justiça decida se o presídio da Papuda, em Brasília, oferece condições adequadas para que ele prossiga em tratamento médico.


Curtir: