Fortaleza

Em vídeo, RC diz que não cederá a pressões na José Avelino e que reação será “contundente”

RC grava vídeo para explicar requalificação da feira da José Avelino

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), gravou vídeo em que esclarece “algumas decisões tomadas pela Prefeitura Municipal de Fortaleza” sobre o processo de retirada dos feirantes para a requalificação da rua José Avelino.

No vídeo de sete minutos e 25 segundos, RC aproveita para comentar “alguns fatos que tem acontecido, em especial, no Centro da cidade, desde o último domingo”. 

Roberto Cláudio fala sobre a ação do Ministério Público que, segundo ele, há mais de quatro anos solicita que a gestão adote providências “no sentido de encerrar as atividades da feira, ali no entorno da rua José Avelino”.

Prejuízos
O prefeito alerta para a “quantidade de prejuízos e danos coletivos” que a feira, no atual formato, vem gerando para a cidade. “É lixo, violência, evasão fiscal. Uma série de graves problemas que tem acumulado, como eu disse, danos que são da cidade inteira”, disse RC.

Diálogo
O gestor ressalta o valor histórico da região em que a feira está inserida e afirma que manteve o diálogo, com audiências e reuniões, até a tomada de decisão sobre a retirada da feira.

Ações criminosas
Roberto Cláudio diz que a prefeitura estava iniciando as ações de bloqueio do trânsito “quando fomos surpreendidos por ações gravemente criminosas. O uso de balaclavas, os desvios com pneus queimados, coquetel molotov, rojões soltados contra pessoas inocentes e agentes da segurança pública do Estado e da própria Prefeitura de Fortaleza. Hoje pela manhã assistimos a tomada, o sequestro, de três ônibus que faziam linhas regulares pelo Centro da Cidade”.

Reação
Para Roberto Cláudio, as ações constituem crime e devem ser respondidas com o rigor da lei. “Isso não é manifestação pacífica. Isso não é da natureza do ambulante, do pai e da mãe de família que tá atrás de trabalhar. Essa, na nossa interpretação, é uma ação que se constitui como crime e assim será encarada pela Prefeitura”.

Queixa
A prefeitura promete apresentar queixa contra os crimes identificados durante a mobilização contra a retirada da feira. “Apresentaremos, hoje, uma denúncia crime envolvendo as ações e os autores das ações. Iremos acompanhar para que se faça justiça. Porque quem está tendo o seu direito ofendido aqui é o comerciante que paga impostos. São os donos de box e de galpões. São também o cearense e o fortalezense que circulam pelo Centro para trabalhar, para comprar”, destacou RC.

Chantagem
Roberto Cláudio também disse que não irá ceder a chantagens. “Está sendo ofendido o direito coletivo à cidade e nós não cederemos a chantagens e a pressões, que são muitas, explícitas e veladas. As nossas ações serão contundentes, firmes, em defesa do direito coletivo à cidade. Em defesa da paz e da proteção social”, disse.

Decisão mantida
Por fim, o prefeito diz que “está mantida a disposição de recuperar e revitalizar esse pedaço do Centro da Cidade. De entregá-lo de volta à cidade de Fortaleza para uma ocupação que seja uma ocupação que me é tanto cobrada por grande parte das pessoas que vivem na cidade de Fortaleza”. 

Na íntegra
Acompanhe no vídeo abaixo:


Curtir: