Ceará

“Escândalo das Vassouras”: Vereadores reassumem mandato em Juazeiro do Norte

“Escândalo das Vassouras”: Vereadores reassumem mandato em Juazeiro do Norte. Foto: Folha da Manhã
“Escândalo das Vassouras”: Vereadores reassumem mandato em Juazeiro do Norte. Foto: Folha da Manhã

Os vereadores Antônio de Lunga (PSC) e Ronnas Motos (PMDB), afastados dos cargos por decisão judicial desde setembro de 2013, por envolvimento no chamado “Escândalo das Vassouras”, voltaram a Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, na região do Cariri.

Leia ainda:
Juazeiro do Norte: Câmara compra 12 vassouras e MP denuncia novo escândalo
Presidente da Câmara de Juazeiro do Norte é afastado do cargo após denúncia da compra de quatro mil vassouras
Vereadores de Juazeiro do Norte compram quatro mil vassouras, 33 mil esponjas e óleo de peroba

A decisão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou, na quinta-feira (23), o retorno dos dois parlamentares. O voto do relator, Ministro Rogério Schietti Cruz, foi favorável ao retorno e seguido por outros quatro ministros.

No batente
Os dois vereadores assumiram novamente os cargos, inclusive já participaram da sessão plenária de terça-feira (28).

Suplência
Com o retorno dos vereadores, Alberto Costa (PT) e Auricelia Bezerra (PSL) voltam à condição de suplentes.

“Escândalo das vassouras”
Antônio de Lunga é apontado pelo Ministério Público do Estado (MP-CE) e pela Polícia Civil como autor de superfaturamento na compra de produtos de limpeza na Câmara de Juazeiro do Norte. O episódio ficou conhecido como “Escândalo das Vassouras”. A denúncia foi apresentada pelo vereador Danty Benedito (PMN).

Confirmada as irregularidades, os vereadores de Juazeiro do Norte decidiram no início de dezembro passado cassar o mandado de Antônio Lunga.

Defesa
À época, o vereador disse não ter ocorrido irregularidades na aquisição do material. “As compras foram feitas dentro da legalidade. As notas fiscais originais estão na Câmara e à disposição quem quiser ver as notas fiscais. Não tenho conhecimento de notas frias. Tudo aqui foi feito por meio de licitações”, afirmou.


Curtir: