Ceará Greve

Escolas municipais de Fortaleza fecham as portas por conta da insegurança

Escolas da rede municipal de ensino de Fortaleza foram orientadas, pela Prefeitura, a fecharem as portas, por conta da onda de insegurança pela qual a cidade passa, devido à greve dos policiais e bombeiros militares. A informação foi repassada pela Secretaria Municipal de Educação (SME).

De acordo com a pasta, no bairro Quintino Cunha, a E.M.E.I.F José Carlos da Costa Ribeiro já fechou, por conta de haver muitos traficantes nas redondezas. Professores e funcionários, inclusive, teriam precisado da ajuda de guardas municipais para conseguirem sair do colégio.

Greve
Policiais e bombeiros militares de Fortaleza e de várias cidades do interior paralisaram as atividades desde a última quinta-feira (29) para reivindicar, dentre outras coisas, aumento salarial de 80% até 2015 e anistia aos militares que participam do movimento.

Com a greve, bandidos aproveitaram a vulnerabilidade na segurança para realizar diversos arrastões nas ruas e avenidas da Capital Cearense. O Jangadeiro Online vem recebendo diversas denúncias de assaltos em diferentes pontos da cidade.

Na manhã desta terça-feira (3), lojas do Centro, da Avenida Monsenhor Tabosa, dos bairros Aldeota, Meireles, Montese, dentre outros locais estão baixando as portas com medo da onda de arrastões. No Centro, homens do Exército fazem a segurança.

Leia mais:
Seis lojas de atendimento da Coelce foram fechadas por conta da insegurança
Ônibus de Fortaleza podem parar de circular por falta de segurança
Governo não vai dar anistia aos militares paralisados
Policiais civis do Ceará marcam assembleia e também podem parar
Segurança de Fortaleza recebe reforço de fuzileiros da Marinha
Justiça determina retorno imediato de militares ao trabalho

Redação Jangadeiro Online, com informações da SME