Corrupção

Esquemas de corrupção do Banco do Nordeste podem ter desviado R$ 2 bilhões, diz revista

Jurandir Santiago deixou a presidência do BNB após denúncia de envolvimento em esquema de corrupção. Agora, Paulo Ferraro, que desde a semana passada ocupa ao mesmo tempo os cargos de diretor de Negócios e presidente do banco, também é acusado de fazer parte do esquema de desvio de verba pública

A revista Época que chega as bancas de todo o país neste final de semana volta a falar sobre esquemas de corrupção que, segundo denúncia, desviam dinheiro público a partir do Banco do Nordeste. Acompanhe:

As revelações trazidas por ÉPOCA no início de junho sobre desvios de mais R$ 100 milhões no Banco do Nordeste provocaram uma limpeza em sua cúpula. No primeiro dia útil, o então chefe de gabinete da presidência do banco, Robério do Vale, foi exonerado. A reportagem revelara que três das empresas que lesaram o banco, com notas ficais falsas, segundo dados de auditoria interna, eram de seus cunhados.

Leia também: 
Jurandir Santiago deixa a presidência do BNB após ser incluído no rol de investigados pelo MP no caso dos Banheiros Fantasmas 

Pede pra sair!
Oito dias depois, o banco confirmou um esquema na cidade de Limoeiro do Norte, envolvendo recursos do Pronaf, exposto no mesmo texto de ÉPOCA. No dia seguinte, deixaram seus postos o diretor de Gestão do Desenvolvimento, Alencar Sydrião Junior, responsável pelos recursos do programa, e Isidro de Siqueira, diretor de Controle e Risco. No mesmo dia, com sua saída dada como certa no Ministério da Fazenda, o presidente do BNB, Jurandir Santiago, entregou o cargo.

Leia ainda:
Banheiros Fantasmas: MP reafirma participação de Jurandir Santiago e pede quebra de sigilo e indisponibilidade dos bens do ex-presidente do BNB

Ele sabe de “tudo”
O autor das denúncias que levaram o Ministério Público, a Polícia Federal, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o próprio banco a investigar os desvios diz que ainda não havia revelado tudo o que sabe.

O ex-gerente de negócios Fred Elias de Souza, transferido para o Serviço de Atendimento ao Consumidor do banco, decidiu procurar novamente o promotor Ricardo Rocha, na última terça-feira. Fez novas denúncias. No depoimento, Souza diz que, ao final das investigações, os órgãos de fiscalização chegarão a um total de R$ 2 bilhões em operações fraudulentas.

Maranhão e Bahia
Apenas no Maranhão, Souza “acredita que o rombo passe de R$ 1bilhão”. Na Superintendência da Bahia, segundo Souza, existe um esquema de desvios envolvendo a família Meira. Ele afirmou ao promotor que o escritório Meira Projetos e Consultoria, de José Nilo Meira, irmão do superintendente Nilo Meira, fez projetos com indícios de fraudes, para empresas que buscavam financiamentos no banco, aprovados “com conhecimento do diretor de Negócios do BNB, que é da Bahia, o diretor (Paulo) Ferraro”.

Novo presidente já é alvo de denúncia
Paulo Ferraro, que desde a semana passada ocupa ao mesmo tempo os cargos de diretor de Negócios e presidente do banco, também é acusado em outro trecho do depoimento. “Uma empresa foi mencionada no relatório da CGU de 2010, que revelou indícios de fraude nas garantias ofertadas numa operação de quase R$ 500 milhões, cujos imóveis dados como garantia só cobriam R$ 300 milhões. Tudo foi feito com a conivência do diretor Ferraro”, afirma Fred de Souza.

Da revista Época


Curtir:


2 thoughts on “Esquemas de corrupção do Banco do Nordeste podem ter desviado R$ 2 bilhões, diz revista

  1. Como aposentado do Banco do Nordeste fico preocupado com o futuro. O pior, a Associação dos Funcionários do BNB publicou matéria dizendo que os superintendentes e diretores teriam direito a todos os proventos durante um ano, mesmo afastados das funções. Parece que a auditoria do BNB e o jurídico voltaram ao que eram na década de 90: perseguir e prejudicar funcionários endividados e não poder reagir diante dos erros dos chefões. Mesmo tendo o salário diminuído e congelado, fui uma das vítimas desses departamentos. Eu era representante dos funcionários e diretor de sindicato.  

Comments are closed.