Senado

“Estamos diante de uma catástrofe econômica”, diz Tasso

"Estamos diante de uma catástrofe econômica”, diz Tasso. Foto por: Geraldo Magela/Agência Senado
“Estamos diante de uma catástrofe econômica”, diz Tasso. Foto por: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) criticou a articulação política do Governo no Senado, apontando para a falta de sintonia nos debates de importantes temas, como a economia. No plenário, ele mostrou-se preocupado com as previsões sobre as taxas de desemprego e de inflação para os próximos meses e cobrou um debate sobre essa situação.

“Os lideres do Governo estão vivendo em outro mundo. Nós estamos, nos próximos meses, diante de uma catástrofe econômica, com 11% de desempregados, segundo as estatísticas”, disse ele alertando, após, sobre os prognósticos acerca da taxa de inflação: ” Irá passar dos 10%. Chegamos nos dois dígitos e iremos chegar a 11 milhões de desempregados”

Caos
Ao avaliar com preocupação a situação da economia, Tasso lamentou que setores da base aliada do Governo no Senado insistam em defender um “bolivarianismo decadente”, ressaltando a situação de crise na Argentina e na Venezuela, nesta, inclusive, com desabastecimento. “Não dá mais para o País continuar vivendo com pessoas que estão discutindo isto ainda ( o bolivarianismo), enquanto nós estamos caminhando para o caos”.

Sem reação
Para o Senador, é preciso discutir o que levou as empresas de rating a rebaixarem a nota brasileira no mercado internacional, fator que considera de extrema relevância para a retomada do crescimento econômico. Segundo Tasso, a trajetória da dívida brasileira é crescente e, enquanto a receita permanecer estagnada, não há como reverter o quadro de crise econômica e política.


Curtir: