Ceará

Férrer denuncia que Genro de Arialdo Pinho, secretário do governo Cid, opera esquema de consignado no CE

O deputado Heitor Férrer (PDT) diz que sistema para operar consignados no Ceará é "imoral"

O deputado Heitor Férrer (PDT) denunciou um sistema milionário que seria esquematizado pelo governo do Estado para beneficiar o genro do secretário Chefe da Casa Civil, Arialdo Pinho. Segundo Férrer, o governador Cid Gomes (PSB), por meio de decreto,”amarrou o servidor” que optou por fazer empréstimos consignados.

“Só quem pode levar o servidor para uma agencia bancária para que possa fazer o empréstimo é uma tal de Promus. Ela ganha de toda transação 19% do valor do empréstimo. Quanto mais endividado fica o servidor do estado, melhor para esses agentes da Promus, que levam um quinhão de 19%. O genro de Arialdo Pinho é o proprietário da Promus. Quanto mais endividado fica o servidor, melhor para o genro do Arialdo Pinho”, disse.

A matéria já repercutiu nacionalmente. Veja o que diz a folha.com:

Uma empresa que pertence ao genro do chefe da Casa Civil do governador Cid Gomes (PSB), Arialdo Pinho, opera há dois anos os empréstimos consignados para os servidores do Ceará.

O favorecimento foi denunciado nesta quarta-feira (21) na Assembleia Legislativa do Estado pelo deputado Heitor Férrer (PDT), que também protocolou representações no Ministério Público estadual e federal, no escritório local do Banco Central e no TCE (Tribunal de Contas do Estado), para que sejam investigados indícios de improbidade administrativa e crime contra o sistema financeiro nacional.

Arialdo Pinho (esq), chefe da Casa Civil, cujo genro (foto à dir.) opera consignado

Luis Antonio Ribeiro Valadares de Sousa, conhecido como “Zé do Gás”, é sócio da Promus Promotora de Crédito e Cobranças Extrajudiciais Ltda., empresa que detém a exclusividade da operação de créditos consignados.

Valadares é dono de 99% do capital social da empresa CCI Consultoria em Convergência da Informação, acionista majoritária da Promus, segundo certidão da Junta Comercial do Ceará.

Em 2009, foi feita uma licitação que contratou a ABC (Administradora Brasileira de Cartões S.A.). Uma cláusula do edital permitia à vencedora indicar uma empresa promotora para intermediar com exclusividade as transações entre servidores e os bancos CEF e Bradesco.

A ABC indicou a Promus, que é, hoje, a única corretora credenciada pela Caixa Econômica Federal e pelo Bradesco para operar o sistema de crédito consignado junto aos servidores públicos estaduais, por meio do Cartão Único, administrado por ela.

De acordo com as representações, a empresa atua como “intermediária única” das operações de crédito, como “sublocatária” da ABC.

O contrato do governo com a ABC foi assinado no dia 20 de maio de 2009. Um dia depois, o governo baixou um decreto ampliando a margem de endividamento para até 40% do valor do rendimento líquido do funcionário.

Veja aqui as certidões da ABC e da Promus e o contrato da ABC com o governo do Ceará.
Veja aqui a certidão da CCI na junta comercial

Com 150 mil servidores ativos e inativos e uma folha de pagamento de R$ 307 milhões por mês, a estimativa é que o crédito consignado movimente R$40 milhões ao mês. A Promus recebe comissão de 19% sobre as operações.

Antes de 2007, o sistema de consignados era operado de forma descentralizada através de associações e sindicatos. Foi no governo de Cid Gomes que o processo passou a ser centralizada numa única empresa.

Arialdo Pinho é o homem forte do governo Cid, e tem relação antiga de amizade com a família Ferreira Gomes. Quando Ciro Gomes deixou o Ministério da Fazenda, em 1994, foi trabalhar como diretor de marketing do Beach Park, do qual Pinho era dono. Cid Gomes é padrinho de casamento de uma das filhas do secretário, que coordenou suas duas campanhas para o governo.

Fonte: Folha.com

Resposta
A produção do Jangadeiro Online tentou falar com o secretário Chefe da Casa Civil, Arialdo Pinho, mas até o momento não obteve resposta.

Já a empresa ABC, que gerencia o Cartão Único, negou, por meio de nota, todas as irregularidades. Acompanhe a íntegra da nota abaixo.

O Cartão Único nega qualquer denúncia de favorecimento na operação de crédito consignado para os servidores público do Estado do Ceará. A empresa foi vencedora de licitação pública para administração, por meio de Sistema de Informática, das operações envolvendo consignado do Governo do Estado, e esclarece que não há exclusividade de empresas para promover a oferta de produtos/serviços dos bancos credenciados pelo Governo: Caixa Econômica Federal e Bradesco. Atualmente, 15 empresas prestam serviços de Correspondentes através do Sistema.

Assista à reportagem exibida no Jornal Jangadeiro:


Curtir:


18 thoughts on “Férrer denuncia que Genro de Arialdo Pinho, secretário do governo Cid, opera esquema de consignado no CE

  1. O DEP. HEITOR FERRER NA VIVE PARA CRITICAR O GOVERNADOR CID GOMES, ELE FOI ELEITO PARA TRABALHAR EM DEFESA DA MORALIDADE ADMINISTRATIVA E DEVE INCLUSIVE DENUNCIAR O QUE ELE ACHAR QUE NÃO ESTÁ SENDO FEITO DENTRO DA LEI.

    ESSE É O PAPEL DE UM DEPUTADO.

  2. Esta sobrando “Arialdos Pinho” e faltando “Heitores Ferrer”!…
    Se nao fosse a voz solitária do Heitor Ferrer e sua incansável luta, esse “quadrilha” que se instalou no governo e na assembléia seria mais descarada do que estar se mostrando!…
    Toda essa corrupção que estar sendo mostrada (apenas a ponta do “iceberg”) tem sua origem no palácio da Abolição, passando pela Casa Civil e sustentada pela Assembléia!…
    Parabéns Heitor Ferrer!… Vc eh a ultima reserva moral da Assembléia Legislativa!

  3. A coisa está errada mesmo. Parabéns Deputado por colocar para todos esse crime contra quem está sofrendo na mão do Governador, no caso os funcionários públicos.

  4. Conhece-se bem os que ainda tem coragem de criticar o Governo do Estado hoje, que são pouquíssimos, como os deputados Heitor Ferrer, Eliane Novaes, Roberto Mesquita e Agostinho. Atentem, pois acredita-se existir nesse governo mais irregularidades, além dos vergonhosos casos dos banheiros e dos consignados. Passam a mão na cabeça dessa “gente” e ninguém é punido!

  5. AS PROMOTORAS DE CRÉDITO SE SUBMETEM A UM REGIME DITATORIAL DA PROMUS. TODAS AS OPERAÇÕES DE CRÉDITO TEM QUE PASSAR POR ELA. PROMUS E ÚNICO CARTÃO SÃO A MESMA COISA!!! QUEM DEFENDE ESTÁ SE BENEFICIANDO DO SISTEMA CRIMINOSO CRIADO COM O AVAL DO GOVERNADOR E COMPANHIA.

  6. O Brasil está cheio de corrupção, vinda diretamente desses políticos, e eles ainda questiona
    o que de fato não sabem, esse Heitor devia se preocupar e perder o tempo dele em problemas
    sérios que o Brasil vivi hoje: saúde, educação e o social. O maior problema do Brasil é esses
    políticos, que de fato fazem um esquema milinário com o dinheiro do povo, e ainda perdem tempo
    com outros assuntos!!!

  7. Bom dia,acho que o governo fez certo em ter criado esta empresa para administrar a margem do servidor publico, pois muito servidores que antes fazia emprestimos onde queriam,acabavam no final do mes ficando sem renda,porque seu salario estava todo comprometido,sendo que o liquido nao dava nem para comer por ser minimo,hoje todo servidor publico se encontra satisfeito porque eles mesmo saber seu limite,ate agradeçe pelo controle que a empresa promus tem.

  8. é preferível sempre respeitar seus valores ao falar a verdade, denunciar, afinal de contas diana, o de ver do parlamentar é FICALIZAR SEMPRE O EXECUTIVO.
    portanto, meus parabens heitor ferrer, a sociedade cearense agradece…

  9. Antigamente conheci servidor que passou 5 meses sem receber 1 centavo no contracheque só por conta de emprestimos pois não havia disciplina, agora que o negorcio está organizado os que não tem mais margem que ja estao totalmente comprometidos reclamam, e os organizados estao rindo a toa.. O trabalho da empresa é coerente eu discordo do Heitor Nesse aspecto.

Comments are closed.