Ceará Denúncia

Férrer volta a denunciar sistema de créditos consignados do Estado

Deputado estadual Heitor Férrer (PDT)

O deputado Heitor Férrer (PDT) voltou a criticar, nesta quinta-feira (24/11) no plenário da Assembleia Legislativa, o sistema de empréstimos consignados para servidores públicos do Estado. De acordo com o parlamentar, os 144 mil servidores que contraíram empréstimos sofrem com a alta taxa de juros enquanto o genro do secretário chefe da Casa Civil, Arialdo Pinho, é beneficiado com 19% dos recursos emprestados.

Para o deputado, o fato de um único banco ter exclusividade para realizar os empréstimos significa um privilégio, que deveria ser revertido em forma de taxas mais baixas para os servidores. Contudo, diante da intermediação da Promus, aconteceu o inverso, e as taxas praticadas são mais altas que as de mercado. “Essa taxa de juros desumana tem levado ao desespero aos servidores públicos”, assinalou.

Saiba mais:
Férrer denuncia que Genro de Arialdo Pinho, secretário do governo Cid, opera esquema de consignado no CE    
Consignados: Servidores públicos estaduais querem investigação de empréstimos    
Denúncia sobre Sistema dos Consignados repercute entre servidores e deputados    
Servidores estaduais denunciam juros abusivos de empréstimos consignados      

Juros e Comissão
O motivo para os juros altos, segundo Heitor Férrer, é a intermediação do processo. A empresa Promus é a financeira responsável por levar a solicitação de empréstimo de servidores à instituição bancária. De acordo com ele, como a Promus recebe 19% de “comissão”, o banco acaba repassando essa porcentagem para os servidores.

A deputada Eliane Novais (PSB) destacou o depoimento da servidora Rita Bacana durante o Fórum Unificado dos Servidores Públicos. A socialista disse que há casos de “suicídios por conta de acúmulo de empréstimos”. “A gente não pode abrir um debate sobre a vida dos servidores públicos”, disse a parlamentar. Ela se referiu ao requerimento de sua autoria para debater a questão, que foi rejeitado ontem na reunião da Comissão de Direitos Humanos.

Leia mais: Comissão barra pedido de audiência sobre caso dos consignados

O deputado Roberto Mesquita (PV) lamentou que os parlamentares de oposição não estejam conseguindo convencer os governistas sobre a gravidade da denúncia e a importância do debate. “Estamos cansando nossos colegas. Trazendo requerimentos semanais e discutindo quase diariamente. Mesmo assim não estamos tendo a capacidade de sensibilizar nossos pares”, acrescentou.

Com informações da Agência de Notícias da AL

One thought on “Férrer volta a denunciar sistema de créditos consignados do Estado

  1. Ola boa tarde, é realmente um Abuso estes empresstímos conssignados,isso tudo tem que ser muito bem investigado,porque quando é para pegar o servidor ! é tudo cem por cento mas ,nada é explisitado ! para quem realmente e quanto va ser descontado do seu pagamento depois é que vema facada aí,, já é tarde ,mas eu ainda acredito em uma revira volta nestes casos minha esposa fés uma desses emprestímos .Mas quando fomos fazer as contas vamos ter que pagar duas ou mas veze o valor do mesmo. isso é uma barbáridade.

Comments are closed.