Greve

Fim da ocupação: manifestantes deixam prédio da Assembleia

Após a saída dos manifestantes, a Assembleia Legislativa tenta retomar a normalidade.

No começo da tarde desta sexta-feira (30), os professores da rede pública estadual que estavam acampados no saguão da Assembleia Legislativa desde a última quarta-feira (28) decidiram encerrar o protesto e deixar o prédio.  Ao todo, 30 pessoas ainda participavam do movimento de resistência. Três delas faziam greve de fome. A mobilização durou 48 horas.

Ao sair do prédio da Assembleia, os manifestantes foram aplaudidos por professores, alunos e representantes de movimentos sociais que estavam do lado de fora e foram impedidos de entrar no local, ainda no começo da manhã de hoje.

Sem fome
Os três professores que faziam greve de fome saíram em uma ambulância, direto para o hospital Frotinha de Messejana. Eles afirmaram que, por orientação médica, ainda não poderiam ingerir alimentos sólidos e que iriam precisar de um tempo para que o organismo voltasse a funcionar normalmente.

De volta
Aos poucos, são retirados do prédio, colchões, faixas e outros materiais de apoio que eram utilizados pelos manifestantes. Enquanto isso as pessoas que estavam no entorno da Assembleia Legislativa também vão deixando o local.

Greve continua!
Apesar de sair da sede do Legislativo, os professores vão continuar em greve. A decisão de não voltar às salas de aula é em protesto pela aprovação da mensagem do governador Cid Gomes pelos deputados. Segundo a categoria, a proposta que o governo pretende implantar não atende aos anseios dos professores por valorização profissional, nem respeita a lei do Piso Nacional do Magistério.

Leia mais:
Deputado chama professores de “hienas loucas e irresponsáveis”
Em assembleia, professores decidem continuar greve
Assembleia divulga nota sobre tumulto entre policiais e professores estaduais
Veja as imagens da confusão entre polícia e professores na Assembleia Legislativa 


Curtir:


2 thoughts on “Fim da ocupação: manifestantes deixam prédio da Assembleia

  1. Quem vai pagar o pato?Claro que são os estudantes!!!Falta um pouquinho de coerência dos professores,eles estão defendendo são seus bolsos e não uma educação de qualidade como estão falando.Detalhe:tenho duas filhas que estudam na rede estadual.

Comments are closed.