Greve

Governo e professores voltam a negociar; Ano letivo só será encerrado em 2012

Izolda Cela é a titular da Educação no Ceará. Foto: Omar Jacob

Representantes do Comando de Greve dos professores da rede pública estadual de ensino estiveram reunidos nesta segunda-feira (10) com a secretária de Educação do Estado, Izolda Cela, para dar continuidade as negociações sobre o Plano de Cargos Carreiras e Salários da categoria. Ainda durante o encontro, o governo discutiu como deve ser elaborado o calendário de reposição das aulas perdidas durante os 63 dias de greve dos educadores.

Reposição
A secretária Izolda Cela disse que cada escola será responsável pela elaboração do próprio calendário de reposição das aulas. O planejamento, no entanto, será encaminhado à Seduc e submetido a análise antes de ser validado.

Prejuízos
Segundo o governo do Ceará, cerca de 23% dos 500 mil estudantes da rede pública estão com o calendário atrasado por causa da greve.

O que já é certo, segundo a secretária Izolda Cela, é que o calendário de reposição vai incluir a realização de aulas até fevereiro de 2012. O que significa dizer que o ano letivo de 2011 só será concluído no ano que vem. A secretária prevê ainda que os reflexos da greve continuem prejudicando os alunos no ano letivo de 2013.

Participaram do encontro na Secretária de Educação do Estado, representantes do Sindicato Apeoc, do Comando de Greve, do Conselho estadual do Fundeb, do Ministério Público e os deputados estaduais Professor Teodoro (PSD) e Lula Morais (PCdoB).

Proposta
Na semana passada, o Conselho Estadual do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) apresentou, em uma reunião entre a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ministério Público do Estado (MP-CE), professores e Secretaria de Educação, uma nova proposta de um piso salarial de R$ 1,4 mil para professores do nível médio e R$ 1.820 para os que possuam graduação.

Leia mais:
Professores voltam as aulas após 63 dias de greve
Professores serão isentos de punição caso greve termine nesta sexta-feira 

Professores e Governo voltam a negociar nesta quinta 

Além disso também está previsto, segundo a proposta, o pagamento de um adicional (interstício) de 5% na mudança de cada um dos 14 níveis, tanto para educadores do nível médio, quanto para os professores de nível superior.

No dia 29 de setembro, os deputados estaduais já haviam aprovado, em caráter de urgência, um projeto de lei do governo do Estado que estabelece um salário base de R$ 1.187 para os professores de nível básico, equiparando ao piso nacional da categoria para uma jornada de 40 horas. A votação aconteceu em meio a protestos dos docentes, que não concordavam com a proposta.

Próximos Passos
No próximo dia 11 de novembro, os docentes farão uma nova assembleia para decidir os rumos da greve que foi suspensa na última sexta-feira (7), após 63 dias de paralisação.

“A greve está suspensa por 30 dias, mas pode ser retomada inclusive na assembleia geral que está agendada para o próximo dia 11 de novembro”, disse o vice-presidente do sindicado Apeoc, Reginaldo Pinheiro, que representa os professores. A insegurança quanto a possibilidade de a greve ser retomada marcou a retomada das aulas em algumas escolas da capital, Fortaleza.

Com informações do repórter Weberte Lemos 


Curtir:


2 thoughts on “Governo e professores voltam a negociar; Ano letivo só será encerrado em 2012

  1. Engraçado ela estar tão preocupada com o calendário de reposição, ela devia estar interessada era elaborar uma boa proposta para que os professores não tenha que retornar a greve daqui trinta dias ou então ter que fazer mais greves nos próximos anos, o governo Cid vai contabilizar cinco anos e em três dos cinco ocorreu greve dos professores, porque será em secretária? Será que é porque o governo vem enrolando os professores desde que essa lei do piso foi aprovada em 2008.

  2. QUEM TEM QUE FAZER GREVE SAO OS ALUNOS…CONTRA OS ALUNOS O GOVERNADOR NAO PODE AMEAÇAR…SE ELE DESRESPEITAR MEU PROFESSOR EU NAO ENTRO NA ESCOLA.

Comments are closed.