Ceará

Governo promete extinguir secretarias e quase mil cargos comissionários em 2019

Governo promete extinguir secretarias e quase mil cargos comissionários em 2019. A ideia é economizar cerca de R$ 27 milhões por ano.. Foto: José Wagner

O governador Camilo Santana pretende promover uma reforma administrativa para dar início ao seu novo mandato, a ser iniciado em 1º de janeiro de 2019. De acordo com a proposta, a ideia é acabar com 997 cargos comissionados e 25% das secretarias.

Assim, a administração passará das atuais 27 secretarias para 21. Os detalhes da proposta foram finalizados na manhã desta terça-feira (11), depois de uma reunião, no Palácio da Abolição, comandado por Camilo Santana.

A mensagem com a reforma administrativa será encaminhada nesta terça para a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (AL-CE).

Extintas
O Chefe do Gabinete do Governador, Élcio Batista, adiantou que três secretarias serão extintas. Gabinete do Governador, Políticas sobre Drogas e Agricultura e Pesca. “Reforço que a de Políticas sobre Drogas vai passar a funcionar na Secretaria Executiva na Saúde. A da Agricultura e Pesca terá suas atribuições divididas entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Secretaria de Desenvolvimento Agrário”, disse.

Ainda segundo Élcio Batista, com o fim dos cargos, o Governo do Ceará vai economizar por ano cerca de R$ 27 milhões. “O objetivo é integrar mais o governo neste próximos quatro anos. Melhorar o resultado do trabalho que será entregue ao cidadão”, disse Élcio.

Gestão fortalecida
Algumas pastas deixarão de existir e suas funções passarão para a administração de outras secretarias que ficarão fortalecidas. A Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social passará a ser denominado de Secretaria de Proteção Social, Justiça e Direitos Humanos. Já a Sejus passará a se chamar Secretaria de Administração Penitenciária, e terá suas atribuições focadas no tema. As secretarias de Saúde, Educação e Segurança Pública não passaram por redução de suas atribuições. A Controladoria Geral de Disciplinas também perde o status de Secretaria, bem como o Conselho Estadual de Educação. A Junta Comercial deixa a Secretaria da Fazenda e passa para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Com informações do G1


Curtir: