Bastidores

Infidelidade: PSD delibera pela expulsão sumária de Osmar Baquit

Osmar Baquit deixou Secretaria da Pesca e reassumiu mandato na Assembleia Legislativa para votar pela PEC que estingue o TCM

O Partido Social Democrático (PSD) deliberou pela expulsão sumária do deputado estadual Osmar Baquit de seus quadros.

A decisão, assinada pelo presidente em exercício da legenda, Alfredo Cotait Neto, foi divulgada nesta quinta-feira (22) e atende à representação ingressada pelo Diretório Estadual do PSD do Ceará.

Dirigentes estaduais argumentaram que Osmar Baquit desobedeceu às deliberações fechadas pela legenda e incorreu na infidelidade partidária.

Pedidos
Com essa decisão, além do pedido da perda do mandato de deputado estadual, o PSD cearense pedirá a vaga ocupada por Baquit na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa.

Desobediência
Na representação movida pelo Executiva do PSD do Ceará foram apresentados fatos que mostram que Baquit “…tem atuado politicamente em desobediência…” ao que foi estabelecido pelo partido em relação ao fechamento de questão contra a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Sintonia
O documento também cita que Baquit “estaria manifestando apoio político a ideais vinculados a partidos opositores” e apresentou ainda o pronunciamento dele no dia 13 de junho passado no qual ele “demonstra a vontade consciente e deliberada em infringir a norma interna ao expressar verbalmente ‘não estar mais em sintonia com a direção da agremiação'”.

Fora
No último dia 13 de junho, Baquit disse, em pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa, que iria deixar o PSD, por não estar mais em sintonia com a direção da agremiação. Na ocasião, ele revelou que planejava sair da sigla logo que fosse “aberta a janela de transferências, no período pré-eleitoral”.

Leia aqui:
Osmar Baquit anuncia que deixará PSD


Curtir: