Entrevista

João Ananias defende financiamento permanente para saúde pública

João Ananias defende financiamento permanente para saúde pública
João Ananias defende financiamento permanente para saúde pública

O deputado federal cearense, João Ananias (PCdoB), defende um financiamento permanente para saúde pública do País, como solução para os problemas existentes. Segundo o parlamentar, aliado do Governo Federal, as propostas iniciais da presidente Dilma Rousseff foram “pífias” em relação à saúde.

Investimentos
“O Brasil gasta apenas 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB) com saúde. Precisamos dobrar isso. Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que é preciso ser investido 7%, no mínimo, em saúde, principalmente num País que tem um Sistema Único de Saúde, como o Brasil”, afirmou Ananias, que foi secretário de Saúde do Ceará no primeiro mandato do governador Cid Gomes.

Saúde +10
Em entrevista, Ananias disse ainda que a solução para este cenário pode vir da aprovação do projeto de iniciativa popular denominado “Saúde +10”, que destina o repasse efetivo e integral de 10% das receitas correntes brutas da União para a saúde pública brasileira. Alterando, assim, a Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012. O projeto já colheu 1 milhão assinaturas, mas, para entrar na pauta do Congresso Nacional, são necessárias 1 milhão e 500 mil assinaturas.

Reforma Política
Sobre a reforma política, Ananias disse que a matéria não pode ser usada como “palmatória”, e nem “solução” para tudo. Segundo destacou, nesta legislatura, a Câmara dos Deputados passou dois anos discutindo o assunto sem que nada tenha sido definido. Entre os temas citado na reforma, Ananias já se manifestou contrário ao fim das coligações. “Não posso aceitar o fim das coligações, porque são artimanhas para acabar com os partidos pequenos”, disse.


Curtir: