Ceará

João Ananias defende volta da CPMF

Ex-secretário de Saúde é filiado ao PCdoB e defende retorno no imposto. Foto: Agência Câmara
Ex-secretário de Saúde é filiado ao PCdoB e defende retorno no imposto. Foto: Agência Câmara

A volta da CPMF, ventilada pelo novo ministro da Fazenda, Henrique Meireles, é importante, mas desde que a arrecadação do imposto seja exclusivamente para a saúde pública do Brasil. A declaração é o ex-deputado federal e ex-secretário estadual da Saúde, João Ananias, filiado ao PCdoB. Ele conversou com reportagem de O Estado antes de embarcar para Salvador, onde desenvolverá trabalho da área médica.

Ananias não esconde que seu partido é oposição ao novo Governo Federal, mas enfatiza que no que diz respeito a CPMF, está de acordo uma vez que, segundo avalia, somente com a volta desse imposto, haverá condição da saúde pública melhorar.

“No momento, a saúde pública não atende nem a metade das necessidades, ou seja, das pessoas doentes que a procuram para a cura das suas doenças”, destacou.

“Eu sou favorável a volta da CPMF, que fazia parte do governo Dilma, porque, no meu entender, é a única maneira para que a saúde pública brasileira dê uma melhorada, porque no momento ela não está funcionando a altura das necessidades”, reforça.

SUS
O ex-secretário observou que os planos de saúde estão muito caros e isso está levando ao aumento do número de pessoas que procuraram o atendimento através do Sistema Único de Saúde (SUS). A volta do tributo, segundo ele, é uma forma viável de financiar a saúde pública brasileira, justificando que com a crise econômica que continua forte no país, não há outra fonte de recursos para cobrir as necessidades do setor.

Mais ricos
O comunista ressalta que a volta da CPMF não vai afetar os assalariados brasileiros, porque, segundo defende, é um imposto que vai incidir apenas sobre os maus ricos. O imposto, explica Ananias, isenta as pessoas que ganham até o teto do INSS e faz uma gradação dos recursos caírem nos fundos tanto federal, como estadual e municipal, cada um tendo a sua parte.

Com informações do OE


Curtir: