Eleições 2014

Juntas, campanhas de Dilma, Aécio e Campos estimam gasto de R$ 730 milhões

Campanha de Dilma estima gasto de R$ 290 milhões; Aécio projeta R$ 290 mi e Campos prevê gasto de R$ 150 mi
Campanha de Dilma estima gasto de R$ 290 milhões; Aécio projeta R$ 290 mi e Campos prevê gasto de R$ 150 mi. Montagem: Veja.com

Quando formalizar o registro da candidatura da presidente Dilma Rousseff, o PT vai informar à Justiça Eleitoral que o teto de gastos do partido na campanha de reeleição será de R$ 290 milhões.

Em 2010, quando Dilma concorreu pela primeira vez, os petistas estimaram gastar R$ 157 milhões, mas a quantia foi revisada para R$ 191 milhões na passagem do primeiro para o segundo turno. Corrigidos pela inflação, os valores atuais são R$ 195 milhões e R$ 237 milhões, respectivamente.

Aécio
O PSDB registrou neste sábado (5) na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, a candidatura do senador mineiro Aécio Neves à Presidência da República. O candidato a vice será é o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP). A documentação entregue prevê gasto de campanha de R$ 290 milhões. Em 2010, quando José Serra disputou a Presidência pelo partido, a previsão máxima de gastos era de R$ 180 milhões (R$ 223 milhões, em valores corrigidos).

Campos
O PSB, por sua vez, projetou gastar R$ 150 milhões com a campanha de Eduardo Campos. Há quatro anos, sua companheira de chapa, Marina Silva, então no PV, registrou um teto de R$ 97 milhões (R$ 120 milhões em valores atuais), mas no fim da disputa declarou ter gasto R$ 24,9 milhões (R$ 31 milhões após correção inflacionária).

Nanicos
Quarto colocado nas pesquisas, Pastor Everaldo (PSC) estimou gasto máximo de R$ 50 milhões em sua campanha.

Legislação
A apresentação de estimativas de gastos é uma exigência da legislação. Além disso, devem constar no pedido de registro do candidato a presidente declaração de bens, plataforma de governo, certidões criminais e fotografia em formato digital, dentre outros documentos.

Com informações da Agência Estado


Curtir: