Ceará
Atualizado em: 10/06/2011 - 3:23 pm

Prefeito de Senador Pompeu e mais 27 pessoas tiveram os bens bloqueados

A Justiça do Ceará determinou o bloqueio dos bens do prefeito de Senador Pompeu, no Sertão Central cearense, Antônio Teixeira de Oliveira e de mais 27 pessoas e três empresas por suspeita de desvio de verba pública.

A decisão do juiz titular do município, Fernando de Souza Vicente, ainda cabe recurso. O magistrado acatou ação do Ministério Público que investiga o desvio de R$ 2,6 milhões dos cofres públicos.

Improbidade
Estão na lista do Ministério Público Antônio Teixeira de Oliveira, prefeito de Senador Pompeu; o vice-prefeito Luiz Flávio de Carvalho; o vereador Tárcito Francisco de Lima, vice-presidente da Câmara Municipal; os secretários Miguel Alves de Almeida, Antônia Eremita Teixeira de Oliveira – que também é irmã do prefeito.

“Moraizinho”
Além desses, constam na lista os nomes de Francisco Adriano Costa Sousa, Lígia Gardênia Magalhães de Brito, Luzia Lucélia Saraiva Ribeiro, José Dalvanir Bezerra de Almeida; a servidora Ayla Maria Jorge Holanda, o chefe da Comissão Permanente de Licitação, Paulo Antônio Nogueira Júnior, além do “Moraizinho”, como é conhecido o empresário Raimundo Morais Filho, que já havia sido preso pela Polícia Federal, em 2010.

As empresas “Daruma Construções e Empreendimentos Limitada”, “Prátika Incorporações Limitada” e “Falcon Construtora e Serviços Limitada” também tiveram o bloqueio financeiro decretado pelo judiciário.

Outros crimes
Além da Ação Civil que apura o crime de improbidade administrativa, o prefeito de Senador Pompeu também responde no Tribunal de Justiça do Ceará por crime de lavagem de dinheiro, ocultação de bens e valores, peculato, falsidade ideológica e formação de quadrilha

Com informações do Diário do Nordeste e do Tribunal de Justiça do Ceará

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me