Ceará

Justiça determina o custeio de medicamento pela União, Estado do Ceará e Prefeitura de Fortaleza à paciente com doença grave

A pedido da Procuradora Nilce Cunha, Justiça determina o custeio de medicamento pela União, Estado do Ceará e Prefeitura de Fortaleza à paciente com doença grave

Após ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal, a Justiça determina que a União, o Estado do Ceará e o Município de Fortaleza custeiem, individualmente ou em conjunto, a medicação intitulada Rituximabe (Mabthera) necessária à paciente Stephani Karry Coelho Rodrigues acometida da enfermidade “Púrpura Trombocitopênica Trombótica”.

A procuradora regional dos direitos do cidadão, Nilce Cunha Rodrigues, explicou a importância da abordagem terapêutica com imunoquimioterapia ao utilizar um anticorpo monoclonal, isso porque aumenta as chances de cura ou controle da doença, quando associado ao arsenal terapêutico já usado pela paciente.

Plantão
Essa decisão judicial assinada por Danilo Fontenelle Sampaio foi proferida em regime de plantão da Justiça, ante a urgência do caso. Segundo consta na ação, não poderia interromper a dosagem do medicamento que deveria ser ministrada no dia 03 de janeiro de 2013. Por esse motivo, a Justiça Federal respondeu prontamente. Atualmente, o processo judicial se encontra na 2ª Vara Federal no Ceará, tendo como responsável o juiz Jorge Luís Girão.

“Segundo o laudo médico, a paciente deverá realizar Mabthera na dosagem de 375mg/m², inicialmente quatro ciclos semanais, podendo ser indicado até oito ciclos, conforme a resposta clínico-laboratorial. Atualmente, a indicação é de quatro ampolas de 500mg e quatro ampolas de 100mg”, conforme explica na ação civil pública, que fundamenta em informações técnicas sobre a doença.

Direito
Para a procuradora Nilce Cunha Rodrigues, através da ação civil pública busca-se ver assegurado o direito à implementação do mandamento constitucional que assegura o direito fundamental à vida e à saúde. “Poderá proporcionar significativas melhoras na condição de vida da paciente, ou mesmo alcançar a cura, que poderá se mostrar como meio mais eficaz de controlar os sintomas da enfermidade que a acomete, e que vem reduzindo de forma cruel suas possibilidades de viver de forma saudável, como é direito fundamental de todo ser humano”, explica a procuradora.

Doença
A púrpura trombocitopênica trombótica (PTT) é uma doença hematológica grave, de curso clínico fulminante, considerada emergência médica. Ela se caracteriza pela microangiopatia (doença dos pequenos vasos, os capilares), e aumento da agregação plaquetária.

Diagnóstico
O diagnóstico clínico baseia-se em anemia hemolítica microangiopática; trombocitopenia acentuada; acometimento neurológico; disfunção renal e febre. Ocorre devido ao aumento da agregação plaquetária,formando trombos os quais fazem com que os eritrocitos circulantes sejam lisados,ocasionando uma anemia hemolítica. A formação desses trombos faz com que diminua o fluxo sanguíneo ocasionando problemas neurológicos. (Fonte -Wikipédia)

Com informações da Assessoria do Ministério Público Federal no Ceará


Curtir: