Tribunais

Justiça determina que pacientes psiquiátricos esperem menos tempo por leitos

A Justiça Federal determinou que pacientes portadores de doenças psiquiátricas não poderão esperar mais de seis horas para serem internados, no Ceará. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (17), e a União, o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza terão 30 dias para se adequarem à decisão.

A Defensoria Pública da União no Ceará enviou uma Ação Civil Pública à Justiça, que pedia o reestabelecimento dos leitos em Fortaleza, para tentar diminuir o tempo de espera para internações. De acordo com o órgão, os pacientes cearenses estavam sendo submetidos a condições desumanas quando necessitavam de internação.

“Algumas pessoas esperavam até cinco dias por uma vaga”, segundo o Defensor Feliciano de Carvalho, autor da Ação Civil. Ele disse também que “é inconcebível que um ser humano passe por um sofrimento igual a esse. A situação é tão intolerável que o próprio juiz enfatizou isso em sua decisão”.

A falta de leitos para pacientes psiquiátricos já foi tema de reportagem no Jornal Jangadeiro.

Leia mais:
Deputado denuncia falta de leitos psiquiátricos no Ceará
Veja a entrevista com o presidente da Sociedade Cearense de Psiquiatria no Primeiro Plano

Redação Jangadeiro Online, com informações da Defensoria Pública da União no Ceará


Curtir: