Ceará
Atualizado em: 29/08/2011 - 4:50 pm

Da Redação do Jangadeiro Online

Por meio de liminar, o desembargador Emanuel Leite Albuquerque determinou que os professores do Estado, em greve, retornem ao trabalho.

O desembargador Emanuel Leite Albuquerque, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), determinou por meio de liminar que professores da rede pública estadual retomem às atividades. De acordo com a decisão, proferida na última sexta-feira (26), a categoria deve retornar às atividades em até 48 horas, sob pena de pagar multa de R$ 10 mil por cada dia de descumprimento.

O Estado ingressou com processo contra o Sindicato dos Professores do Ceará (Apeoc), requerendo que fosse declarada a ilegalidade do movimento paredista ou a suspensão da greve. O ente público defendeu que o Sindicato não cumpriu dispositivos da Lei de Greve.

Assembleia
Uma assembleia geral está sendo realizada nesta segunda com a categoria para decidir se a greve será suspensa ou não. Uma comissão foi formada para tratar as propostas de mudanças no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da categoria.

O objetivo da comissão, que é formada por representantes da Associação dos Professores do Estado do Ceará (Apeoc) e do governo, é que a proposta do PCCS seja reestruturada da melhor forma possível. Para isso, será realizado um debate dentro da comissão, para que um consenso sobre as mudanças seja construído.

Leia mais:
Professores do Estado podem suspender greve a partir desta segunda
Tribunal de Justiça julga improcedente dissídio dos professores
Deputado diz que Governo não negociará com professores em greve
STF publica decisão que declarou legal o piso nacional dos professores
Professores de escolas públicas fazem paralisação nacional para cobrar cumprimento da Lei do Piso

Redação Jangadeiro Online, com informações do TJCE

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me