Polêmica

“Sanguessugas”: Justiça Federal condena ex-deputado cearense envolvido na máfia das ambulâncias

O ex-deputado federal Francisco Almeida de Lima, conhecido como Almeida de Jesus, foi condenado pela Justiça Federal após ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) pelo crime de improbidade administrativa. O réu estava envolvido no “escândalo das sanguessugas” ou “máfia das ambulâncias”.

Foi descoberta uma quadrilha que desviava dinheiro público destinado à compra de ambulâncias (Foto:Jorge Cordeiro/Agecom)
Foi descoberta uma quadrilha que desviava dinheiro público destinado à compra de ambulâncias (Foto:Jorge Cordeiro/Agecom)

O juiz Júlio Rodrigues Coelho Neto, da 18ª Vara Federal da Seção Judiciária do Ceará, julgou parcialmente procedentes os pedidos do procurador da República Ricardo Magalhães de Mendonça, autor da ação, e sentenciou o réu ao ressarcimento de R$ 10.647,60 por danos causados ao patrimônio, pagamento de multa civil de R$ 20 mil, suspensão dos direitos políticos pelos próximos oito anos, além da proibição de contratar com o Poder Público pelo mesmo período. Almeida de Jesus ainda poderá entrar com recurso contra a sentença.

Sobre o escândalo
O escândalo das sanguessugas veio à tona em 2006 quando foi descoberta uma quadrilha que desviava dinheiro público destinado à compra de ambulâncias. Os principais nomes envolvidos no caso são de Ronivon Santiago e Carlos Rodrigues, também ex-deputados.

Cearense
No Ceará, Francisco Almeida de Lima foi acusado de receber propina do grupo Vedoin como favorecimento na escolha da empresa que iria fornecer ambulâncias para a Prefeitura de Ibiapina, município localizado a 360 km de Fortaleza, por meio de depósitos e transferências bancárias.


Curtir: