Eleições 2012 Fortaleza

Luizianne responsabiliza PSB pelo fim da aliança e diz que Ciro quer “mandar” em Cid Gomes

Cid em campanha para Luizianne, em 2008. Águas passadas. Foto: arquivo Jangadeiro Online

Durante entrevista exclusiva à TV Jangadeiro, a prefeita de Fortaleza Luizanne Lins, presidente do PT no Ceará, rejeitou a tese de que seria responsável pelo fim da aliança com o PSB, ao ter defendido a escolha do secretário de Educação, Elmano de Freitas , como pré-candidato do Partido dos Trabalhadores para a sucessão municipal.

“Eles estão com o nome aí pra poder fazer a aliança e quem tá responsabilizado pelo fim da aliança são eles [os dirigentes do PSB estadual]. Na hora que eles sabem que o PT democraticamente escolheu o candidato Elmano de Freitas, com mais de 90% dos votos dos delegados eleitos e agora eles querem mudar. É uma postura muito arrogante de quem não conhece a vida partidária”, enfatizou a petista.

Veto “inventado”
Luizianne enfatizou que o PT esperou um “tempo razoável” e que procurou o governador algumas vezes para dialogar. Segundo a prefeita, Cid Gomes em nenhuma ocasião apresentou veto a nenhum candidato do PT. A decisão teria sido motivada por influência do ex-governador Ciro Gomes.  “O governador inventou um veto ao nome do candidato escolhido pelo PT muito mais pra satisfazer o irmão dele, o ex-governador Ciro Gomes, que tem tido uma postura de querer mandar no Ceará, agora quer mandar em Fortaleza e quer mandar no irmão“, disparou Luizanne.

Leia ainda:
PSB rejeita Elmano e Cid diz que não aceita candidato que represente “continuidade” da gestão de Luizianne

Sem volta
Para Luizianne Lins, voltar atrás na decisão do PT seria uma agressão a militância e as instâncias partidárias. A petista rejeita a tese de trocar Elmano de Freitas por outro quadro do partido apenas para manter a aliança com o PSB.Eu agredir o meu partido pra poder empurrar um candidato só porque o governador quer não é justo com a base do PT, não é justo com a base de filiados, de militantes, principalmente com aqueles, os mais humildes da periferia de cidade que lutaram para participar do encontro, que gastaram tempo e energia nas reuniões, e agora simplesmente porque o governador quer eu vou fazer de conta que esse processo não existiu e que agora o candidato vai ser o do governador. Não existe isso pra mim. Eu lamento profundamente”, desabafou.

Luizianne ainda reforçou que está no PT há 19 anos enquanto Ciro Gomes “e também os irmãos” passaram por vários partidos ao longo de suas vidas públicas. Então eles não tem nenhum tipo de respeito as instâncias partidárias, concluiu a petista.

Equívoco
Apesar das críticas, a prefeita lamentou o fim da aliança. “De fato eu lamento. Lamento profundamente. Acho que eles estão cometendo um equívoco porque é a mesma coisa de você fazer uma aliança, mas desde que o candidato escolhido seja o meu. Porque é quase isso que eles estão dizendo. Não acho isso uma intromissão justa, correta. Acho que é [uma atitude] de quem está realmente querendo reeditar o estilo ‘coronel moderno’ aqui na nossa cidade, e Fortaleza não aceitou e não aceitará isso”, ressaltou.

Respaldo Nacional
Luizianne disse que ao saber da decisão, ainda na noite de terça-feira, ligou para o presidente nacional do PT, Rui Falcão, e comunicou que o PSB não iria apoiar a candidatura de Elmano de Freitas. A petista diz que Rui Falcão reafirmou o compromisso com o PT de Fortaleza e que “tudo foi combinado com o presidente Lula”. Assim, Luizianne avalia que não existe volta na candidatura de Elmano.

“Eu acredito que não deverá haver mudança já que o partido dialoga com um nome que foi eleito pela sua maioria. Se não era a gente querer intervenção autoritária no nosso partido e o PT não aceita isso”, disse.

Acompanhe o vídeo com a entrevista de Luizanne Lins:

[youtube]http://youtu.be/wswui7qE4jg[/youtube]

Leia também:
Opinião: Dia dos Namorados, aliança desfeita


Curtir: