Agenda
Atualizado em: 15/04/2011 - 2:26 pm

 A ex-presidenciável, Marina Silva (PV), desembarca em Fortaleza neste sábado (16) para prestigiar o lançamento do movimento Transição Democrática, do Partido Verde no Ceará. Na ocasião será realizado o seminário “Que nova forma de fazer política é essa?” que vai contar, ainda, com a presença de lideranças como Mauricio Brusadin (atual presidente do diretório estadual de São Paulo), além de vereadores, vice-prefeitos e prefeitos do Partido.

Em nota, enviada à coluna, o grupo “Transição Democrática” explica o objetivo do movimento. Veja abaixo o que diz o manifesto:

O Grupo “Transição Democrática” do PV surgiu após a executiva nacional ter ampliado, em um ano, o mandato de seu atual presidente. O dirigente do PV já está a doze anos no cargo e, como o próximo ano é eleitoral e dificilmente comportaria uma Convenção Nacional, o grupo da “Transição Democrática” tem a preocupação de que o mandato dure 14 ou mais anos.

Em 2009, quando convidou Marina Silva para entrar no Partido, a direção nacional do PV teria se comprometido com três pontos, que já estariam em andamento no Partido. Os pontos eram a decisão de ter candidato à presidência, para reafirmar a identidade do PV, a reformulação do seu programa e a adoção de medidas que pudessem democratizar o Partido e abri-lo para as pessoas que querem o desenvolvimento sustentável  e que acreditam em uma nova forma de fazer política.

Paulo Sombra, conselheiro nacional e do diretório do PV do Ceará, é um dos organizadores do evento. “Como vamos apresentar um projeto político forte sem dar voz aos que querem construí-lo? Vamos lutar para que o PV seja o Partido da sociedade, das ruas, dos sonhos das pessoas.”

Uma das principais reivindicações dos participantes do movimento é que o partido se abra para a sociedade e inclua os anseios dos cerca de 20 milhões de brasileiros que votaram em Marina Silva para presidente. Francisco Antônio dos Santos (presidente do PV em Quixadá) destaca que o “o PV não deve ser um partido de poucos. Tem que ser de grandes sonhadores e guerreiros, da luta incansável por um ideal de valorização do ser humano e de sustentabilidade”. Sobre as últimas decisões da Executiva Nacional do Partido, Santos declarou que “Queremos democracia no PV, queremos um partido plural, aberto, articulado com os movimentos sociais, construído a mãos coletivas”.

Heleno Monteiro, também dirigente estadual do PV, defende o debate e a reestruturação do programa partidário. Para ele, o PV precisa debater a questão programática. “A água, por exemplo, é um recurso muito importante e em muitos municípios o abastecimento é feito de forma precária ou até mesmo com água contaminada. Que responsabilidade nós, do Partido Verde, temos assumido com relação a isso?”.

No encontro, deverá ser debatida a forma de configuração do colégio eleitoral que vai eleger a nova direção estadual do PV, as ações necessárias para aproximar o partido dos 20 milhões de brasileiros que votaram na candidatura verde à presidência e as estratégias para preparar as candidaturas municipais, no Ceará, para a construção de cidades sustentáveis e com políticas públicas inovadoras.

Serviço:
Seminário Estadual “Que nova forma de fazer Política é essa?”
Data: 16 de abril, sábado – Das 15h às 18h
Local: Auditório da Câmara Municipal de Fortaleza – Rua Dr. Thompson Bulcão, 830, Luciano Cavalcante, Fortaleza, CE

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me