Mensalão

Mensalão: Abatido, o cearense José Genoino se prepara para enfrentar prisão

O cearense José Genoíno, irmão do deputado federal José Guimarães, é um dos 38 réus do mensalão que vão a julgamento

Numa demonstração de que não descarta a hipótese de condenação e até prisão, o ex-presidente do PT José Genoino pediu que sua assessoria jurídica deixasse pronta uma procuração para que sua mulher, Rioco Kayano, pudesse administrar suas contas em caso de detenção.

Preparado
Assessor especial do Ministério da Defesa, Genoino tem direito a aposentadoria pela Câmara de Deputados. Ele afirmou a aliados que tem que se preparar para a possibilidade de prisão em caso de condenação pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do mensalão.

Leia ainda:
Veja o que há contra cada um dos envolvidos no mensalão e o que eles alegam em suas defesas; Tem cearense na lista

Momento certo
Genoino só não fez a procuração porque foi desaconselhado por seu advogado, Luiz Fernando Pacheco. “Essa procuração não foi feita porque eu disse que, se necessário, haveria um momento certo”, disse o advogado.

Falta ânimo
O abatimento de Genoino é alvo de preocupação entre petistas, que tentam reanimá-lo. Já durante o julgamento no Supremo, ele passou um dia na casa do ex-ministro José Dirceu, em Vinhedo (SP). Dias antes, foi prestigiado num jantar oferecido pela presidente Dilma Rousseff.

Não!
Procurado, Genoino negou a disposição de preparar a procuração, afirmando que, neste momento, se dedica exclusivamente à saúde. “Não é verdade”, disse. “Estou cuidando somente da saúde.”

Exames
Fumante, ele será submetido hoje a um cateterismo para desobstrução de uma artéria coronária. Na semana passada, exames detectaram uma alteração.

Denúncia
O ex-presidente do PT responde no STF pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha. Segundo a denúncia, apesar do reduzido patrimônio, ele foi avalista de empréstimos dos bancos Rural e BMG que ajudaram a financiar o mensalão.

Com informações da Folha.com


Curtir: