Mensalão

Mensalão: Atos pró-condenados preocupam Planalto

Mensalão: Atos pró-condenados preocupam Planalto. Foto/Montagem: Portal Band

O PT emitiu nos últimos dias sinais opostos sobre a mobilização em prol dos mi­litantes do partido condena­dos pelo mensalão. Atos promovidos por réus como o deputado João Paulo Cunha (SP) e iniciativas que pregam a “defesa” da legenda contra o resultado do julgamento causaram preocupação no Palácio do Planalto.

Leia ainda:
Condenado pelo Mensalão, Dirceu corre o País para mobilizar bases do PT 

Preocupação
Auxiliares da presidente Dilma Rousseff e parte da cúpula petista manifestaram preocupação com a possibilidade de que tais eventos fos­sem considerados afrontas ao STF e evitou chancelá-los como oficiais. Uma dessas reuniões seria feita ontem à tarde em São Paulo por quatro correntes mais à esquerda do partido. Panfletos do evento foram colocados na sede do Diretório Nacional e na capital paulista.

Desagravo
O presidente nacional do PT, Rui Falcão, não foi ao ato de desagravo que João Pau­lo Cunha realizou na sexta-feira (23) à noite em Osasco (SP) depois de ter sido anunciado como “presença confirmada”. “Há um incômodo. Todo mundo que tem juízo é con­tra esse ato, mas o pessoal fica constrangido em não ir”, disse uma liderança pe­tista poucas horas antes da plenária de João Paulo.

Com informações da Folha.com


Curtir: