Nacional
Atualizado em: 24/04/2011 - 12:40 pm

Plenário do STF

A ação penal que trata do esquema de corrupção conhecido como mensalão vai voltar à pauta no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) no próximo dia 28 de abril. Agora os ministros devem examinar dois agravos regimentais – questões que foram levantadas por réus do processo.

Valério
O publicitário Marcos Valério Fernandes recorreu ao STF contra a decisão do relator do processo que indeferiu uma solicitação dos advogados do réu. A defesa de Valério quer que o Instituto Nacional de Criminalística informe qual a formação profissional superior e o tempo em que dois peritos exercem o cargo.

Valério levanta suspeitas sobre a formação profissional dos dois e questiona se os perítos “tiveram formação profissional compatível com os objetos das respectivas perícias que elaboraram”.

Delúbio
O outro réu a levantar questões junto ao STF é Delúbio Soares. O ex-tesoureiro do PT questiona uma decisão que indeferiu pedido de vista de provas no procedimento de delação premiada. Delúbio afirma que um outro réu colaborador não foi informado sobre a possibilidade.

Procurador
No caso da questão levantada do Delúbio, o Procurador-Geral da República sustenta que o agravo deve ser desprovido, uma vez que o réu colaborador não chegou a prestar depoimento. Quando percebeu que o réu era apenas um interlocutor, a promotoria tratou de dispensar o depoimento.

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me