Ceará

Militares apoiam greve dos Policiais Civis com operação “Tolerância Zero”

Mobilização dos policiais começa no sábado (02/07)

Policiais Militares do Ceará deflagram a partir deste sábado (02/07) a operação “Tolerância Zero”. Além de ser uma manifestação de apoio à greve dos cerca de 2.500 escrivães e peritos da Polícia Civil, que entram em greve no mesmo dia, o movimento é um protesto dos PM’s conta a política salarial do governo do Estado.

Em entrevista ao Revista Jangadeiro, da Rádio Jangadeiro FM, o presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Pedro Queiroz, explicou como funcionará a operação Tolerância Zero.

Como Funciona
A ideia dos PM’s, com a “operação tolerância zero”, é realizar o maior número possível de prisões, superlotando delegacias que não vão dispor de efetivo suficiente para atender a demanda de ocorrências. A consequência será o estrangulamento do Sistema.

Acompanhe trechos da entrevista de Pedro Queiroz clicando no link abaixo:

Entrevista com Pedro Queiroz – parte 1

O presidente da Associação ainda afirma que os policiais estão cansados de esperar pelo silêncio do governo em relação às reivindicações da categoria.

“Infelizmente isso é necessário, a gente pede até a compreensão da sociedade cearense, porque nós estamos há  quatro anos e meio e esse governador [Cid Gomes] passou esses anos sem dar o devido respeito que os servidores merecem no tocante a valorização  remuneratória e de jornada de trabalho”, disse Pedro Queiroz.

Acompanhe outros trechos da entrevista de Pedro Queiroz, clicando no link abaixo:

Entrevista com Pedro Queiroz – parte 2

Com informações da jornalista Dina Sampaio da Rádio Jangadeiro FM.


Curtir: