Nacional

Ministério Público do Trabalho sugere alterações na MP dos Portos

Ministério Público do Trabalho sugere alterações na MP dos Portos
Ministério Público do Trabalho sugere alterações na MP dos Portos

O Ministério Público do Trabalho (MPT) apresentou oficialmente ao Senado Federal proposta de mudanças à Medida Provisória 595/12, o marco regulatório dos portos. O objetivo é contribuir para a análise da MP pela comissão mista do Congresso Nacional. Portuários ameaçam greve para a próxima sexta-feira (22) contra a MP.

Correções
Para o MPT, a medida provisória precisa de correções em diversos pontos, entre eles a não previsão de guarda portuária, requisição de mão de obra pelos terminais privativos fora do porto organizado, a questão da multifuncionalidade e a renda mínima para trabalhadores avulsos. Entre os apontamentos do MPT, está a necessidade de a futura lei contemplar princípios e normas que estão nas convenções da Organização Internacional do Trabalho.

Vigor
A MP 595 entrou em vigor em 6 de dezembro de 2012 e vigora por 120 dias. Nesse período, o Congresso Nacional deve votar a MP, para transformar em lei a regulação dos portos.

E ainda
O documento foi entregue em 6 de fevereiro aos senadores Eduardo Braga, relator da MP na comissão mista do Congresso Nacional, e Eduardo Amorim, em reunião na sala das lideranças no Senado. Participaram da reunião o coordenador nacional do Trabalho Portuário e Aquaviário (Conatpa), Maurício Coentro Pais de Melo; o vice-coordenador da Conatpa, Ângelo Fabiano Farias da Costa; o procurador do Trabalho Rodrigo Lestrade Pedroso, que integra a comissão de estudos da MP na Conatpa; o presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), Carlos Eduardo Azevedo Lima; e o subprocurador-geral do Trabalho Ronaldo Curado Fleury.

Com informações da Procuradoria-Geral do Trabalho


Curtir: