Nacional
Atualizado em: 08/09/2011 - 7:02 pm

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, disse nesta quinta-feira (8) que pode haver novos ajustes no governo como consequência das recentes denúncias de corrupção e desvios de verbas envolvendo o setor de transportes. Mas, segundo ele, não haverá novas demissões em massa.

“Sempre que houver necessidade ou conveniência de fazer algum ajuste nós vamos fazer. Não há porque ficar pensando ou tendo dificuldade de tomar a decisão que precisa ser tomada”, disse.

Auditoria
Passos não quis comentar o resultado da auditoria especial realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU), que foi divulgado nesta quinta. Ele disse que quer tomar conhecimento do conteúdo da análise para depois apontar as providências que serão adotadas. “Vamos ver o que o relatório está apontando e o que será preciso fazer”.

Segundo a conclusão da CGU sobre as auditorias feitas em contratos no Ministério dos Transportes, foram encontradas 66 irregularidades em 17 processos, que somaram R$ 5,1 bilhões, com prejuízo potencial de R$ 682 milhões. O ministro disse que o relatório da CGU não foi tema de audiência que teve na tarde de hoje com a presidente da República, Dilma Rousseff.

Leia aqui: CGU aponta “prejuízo potencial” de R$ 682 milhões no Ministério dos Transportes

Com informações da Agência Brasil

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me